Martim não poderia ficar em sua 'caverna' durante toda a trama de Velho Chico. Assim, nos próximos capítulos ele começa a interagir com os demais personagens, mas nem todos os encontros serão emocionantes como a visita de Iolanda à casa de Leonor. Saiba tudo sobre a cena que a colunista do site O Globo adiantou para o público!

A confusão começa ainda dentro da sala de Beatriz. A turma zomba de um dos alunos por ele ser índio e o menino não gosta das brincadeiras.

Chateado, a criança se cansa de ser o alvo dos colegas e sai correndo da sala em direção à estrada.

Enquanto isso, Martim anda com sua moto pela região. Com a cabeça cheia, o filho do coronel anda em alta velocidade sem perceber. Assim, o destino é previsível: o jornalista quase atropela o aluno fujão de Beatriz. Ao ver a cena de longe, a professora fica desesperada e corre ao encontro do indiozinho.

Mesmo vendo que não aconteceu nada de muito grave, a namorada de Bento não deixa as coisas ficarem sem consequências.

Assim, todos seguem para a delegacia para que a professora dê queixa sobre o quase acidente. No local, Beatriz conta todo o ocorrido ao delegado Germano. O oficial analisa o relato e, impaciente, a namorada de Bento começa a cobrar uma punição para Martim: "Delegado, fale o que será desse sujeito?".

Germano responde que Martim está com toda a documentação da moto em dia e, como não teve um acidente, não há muito o que ser feito.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades

Ao ouvir a decisão do delegado, Beatriz se revolta e explica que não foi até ali para que prendam a moto; e ela exige uma punição pela inconsequência do motorista.

Martim continua observando a paixão de Beatriz para defender seu aluno e a confusão com o delegado continua. Por fim, a professora pega os documentos das mãos do oficial e descobre que o inconsequente é um Sá Ribeiro, filho do coronel Afrânio.

Nesse momento, Beatriz não se intimida e aumenta a pressão sobre o delegado, insinuando que ele não quer punir um Saruê.

É nesse momento que Martim interrompe a briga e alfineta Beatriz ao se dirigir ao delegado. "Senhor faça o favor de olhar o caso, e não o sobrenome em questão", pede o Saruêzinho. Mas tudo indica que a professora não conseguirá fazer a justiça que deseja.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo