Os amantes do Cinema tiveram, na última terça-feira, uma triste notícia. Respeitado dentro do meio artístico, o diretor de filmes Garry Marshall faleceu aos 81 anos. Segundo a sua assessora particular, ele estava em um hospital de Burbank, na Califórnia, após ter sofrido um acidente vascular cerebral, mas, durante esse período de internação,acabou contraindo uma pneumonia e não resistiu. Ainda não foi informado o local e o horário do enterro.

Nascido no Bronx, em Nova Iorque, Garry Marshall se formou em jornalismo na Universidade de Northwestern e até iniciou a sua vida profissional no jornal "New York Daily News". No entanto, logo decidiu ingressar no "Mundo da Sétima Arte" e, na década de 60, começou a trabalhar como roteirista. Nos anos 70, foi responsável pelo surgimento de alguns sitcoms que alcançaram grande sucesso dentro do público norte-americano, dentre eles "Happy Days" e "The Old Couple".

Entre o final dos anos 80 o início dos 90, Garry Marshall resolveu produzir e dirigir as suas obras. Em "Uma Linda Mulher", comédia romântica, premiada com um Globo de Ouro eque narra um relacionamento entre uma prostituta e um rico empresário, tornou famosa a atriz Julia Roberts e trouxe Richard Gere de volta as telas. De acordo com os críticos, esse filme, uma das entradas mais bem sucedidas financeiramente (orçada, aproximadamente, em 464 milhões de dólares),é considerado o maior dentro do gênero.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Curiosidades

Outra produção de destaque do diretor foi "O Diário de uma Princesa". Protagonizado por Anne Hathaway, que estreava no meio artístico. A história também é uma comédia e narra as aventuras de uma jovem que descobre ser herdeira do trono fictício de Genovia, governado por sua avó, cujo papel foi interpretado pela experiente atriz e cantora Julie Andrews ("Noviça Rebelde"). Lançado no dia 03 de agosto de 2001, a obra alcançou a posição 3 na bilheteria norte-americana e ocasionou, em 2004, o lançamento de "O Diário da Princesa 2".

Em menos de uma semana, é a segunda perda de um nome renomado do cinema mundial. Na quarta passada, foi a vez de Hector Babenco, de 70 anos. Nascido na Argentina, mas radicado no Brasil, o diretor de "Pixote", "O beijo da Mulher Aranha", dentre outras grandes obras, morreu no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, vítima de insuficiência cárdio-respiratória.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo