Na noite desta quinta-feira, 15, a novela das nove 'Velho Chico' exibiu uma longa sequência com a personagem 'Dona Encarnação', interpretada pela atriz Selma Egrei, na qual ela vai em busca de seu filho morto. Na sequência, a senhora que na história assinada por Benedito Ruy Barbosa tem mais de 100 anos, acaba entrando no Rio São Francisco e tenta ser levada pela morte. Em alguns segundos, a mãe de Afrânio (Antônio Fagundes) praticamente morre afogada, ao mesmo tempo em que tenta alcançar um barco de mortes, conhecido como 'Encantado'.

Debaixo d'água, Dona Encarnação consegue enfim ver o filho do rosto, Martím (Lee Taylor), mas acaba sendo salva pelo neto Miguel, interpretado pelo ator Gabriel Leone.

O rapaz entra na água e tira a avó, que está de mortalha e tudo na água. A cena, apesar de meio surrealista, não faria muito barulho, não fosse o dia em que ela foi exibida, horas depois da confirmação da morte do protagonista da história, Domingos Montagner, o Santo. Ele morreu afogado justamente no Rio São Francisco, onde Dona Encarnação tentava encontrar a morte. 

A novela, que já era criticada por ser macabra, ganhou ainda mais a atenção dos telespectadores, que usaram as redes sociais para criticar a sequência. Para muitos deles, a Globo deveria ter cortado a cena em que Dona encarnação aparece tentando se matar com a ajuda barco, até porque ficou impossível assistir '#Velho Chico', que até em seu nome leva o nome do Rio São Francisco, sem lembrar da morte do artista principal. 

"Gente, que macabro, eles deveriam ter editado tudo isso", disse um internauta.

Os melhores vídeos do dia

Mais cedo, durante o 'Jornal Nacional', a Rede Globo de Televisão exibiu uma homenagem com o ator. Apenas em imagens e uma música trista, alguns momentos da carreira de Domingos foram lembrados. O país acabou ficando chocado com as circunstâncias em que tudo aconteceu e muitos não entenderam porque a própria Globo acabou não dando espaço ao longo do dia sobre o ainda desaparecimento do ator. Não faltaram críticas nesse dia triste.