Fãs da fifth harmony sempre desconfiaram da sexualidade de Lauren Jauregui. A desconfiança aumentou ainda mais após surgir online uma foto que ela aparece beijando outra mulher. Quando a foto foi divulgada, fãs começaram a comemorar o fato dela ter "assumido" que é "lésbica". A confirmação veio cerca de uma semana depois: Lauren escreveu carta aberta e nela admitiu que é bissexual.

A carta, na verdade, é dirigida a quem votou em Donald Trump. Ela não poupa críticas a quem votou no republicano que acabou ganhando as eleições para a presidência dos Estados Unidos, chamando essa parte da população norte-americana de "hipócrita".

Ela diz que quem votou no magnata é hipócrita ao tentar dizer que votar nele não significa que você é homofóbico, xenófobo, sexista, racista e "imbecil". Criticou também a justificativa de alguns que votaram nele por afirmar que Trump não faz parte do sistema, não é um político e não possui dinheiro de corrupção. Ela reclamou que estes votos destruíram todo o progresso que os Estados Unidos fez socialmente até hoje, por "pura ignorância e negação".

Ela classifica que Trump construiu uma campanha de 18 meses se baseando no ódio das pessoas e que ele manipulou todos ao falar com as partes mais sombrias das pessoas. Lauren também comparou Trump com Adolf Hitler. Ela disse que o republicano virou o "campeão" por falar com as partes das pessoas que acham que são superiores aos demais, assim como Hitler fez na Alemanha antes do Holocausto.

Os melhores vídeos do dia

Depois sugeriu que lessem a biografia de Hitler.

O anúncio de que é bissexual surgiu de forma discreta. Em meio às várias críticas a quem votou no magnata, ela disse que é bissexual e que se orgulha muito disso. Relembrou suas raízes, que são uma mistura de Cuba e Estados Unidos, e sua família de imigrantes. Ela falou sobre sua mãe e avó que tiveram "muita coragem" para deixar seus lares em sua terra natal para desbravar um novo mundo, com uma cultura e idioma totalmente diferente.

Lauren também disse que tem orgulho de ser mulher e de que o sexo que tem "entre suas coxas" a dá uma força que "apenas mulheres podem sentir". Por fim, falou também que já sentiu na pele como é muito privilegiada por ter a pele branca e olhos verdes. Por isso, afirma que vai continuar falando em nome das mulheres de todo o mundo e de seu país que não tem uma fração disso por causa da cor de suas peles, da forma como se vestem ou da maquiagem que usam.

A carta aberta completa pode ser lida no site oficial da Billboard.

Fãs demonstraram todo o seu orgulho pela carta aberta no Twitter.