No último domingo, 29, foi realizado nas Filipas o tradicional concurso de beleza Miss Universo 2017. Entre as candidatas estava Siera Bearchell, a representante do Canadá. Siera chamou a atenção não só pela sua beleza, inteligência e carisma, mas também por um outro motivo peculiar, a sua silhueta; tudo porque ela não ter aquele corpo considerado o "ideal para uma miss".

Siera foi vítima não só de vários comentários preconceituosos nas redes sociais, como também de perguntas inusitadas dos repórteres.

Publicidade

Durante uma coletiva de imprensa um jornalista a questionou sobre como ela se sentia sendo mais "gordinha" do que as outras participantes.

Siera afirma que ficou sem palavras após a pergunta, mas depois de um tempo começou a se questionar como ela se sentia sendo confiante consigo mesma, por estar ali realizando o sonho de representar o seu país no Miss Universo, por ser considerada um exemplo para tantas mulheres e, especialmente, como se senti redefinindo os padrões de beleza. Ela ainda completou a resposta à pergunta finalizando que se sente ótima!

Aos 23 anos de idade ela afirmou que já chegou a fazer, o que ela chamou de "dietas horríveis" para participar desses concursos e que isso a fazia sentir miserável, mas que hoje ela se sente muito bem por ser ela mesma e tem orgulho do seu corpo e das suas curvas.

No concurso, Siera chegou a ficar entre as nove misses mais bonitas do mundo e durante a premiação ela transmitiu uma mensagem de autoconfiança, segurança e quebra de padrões para todo o mundo. Após o término do concurso ela agradeceu, através da sua página oficial no Instagram, as várias mensagens de apoio tem recebido nas redes sociais. Siera ainda afirmou que esta é a geração da diversidade corporal e confessou ter ficado emocionada com tanta demonstração de carinho e, ao mesmo tempo, orgulhosa por ter representado o seu país na competição.

Publicidade
Os melhores vídeos do dia

Muitas modelos sofrem pela exigência de agência, que muitas vezes procuram garotas extremamente magras. Algumas moças acabam desenvolvendo anorexia, bulimia e outros distúrbios alimentares, nessa busca de se manterem nos padrões exigidos pelo mundo da moda.