Uma vez BBB sempre BBB. Um ex-participante do reality show virou assunto das páginas de polícia nesta sexta-feira, 10. De acordo com informações do portal de notícias G1, o ex-participante do reality show da Rede Globo de Televisão, Rodrigo Carvalho, de trinta e três anos, acabou confessando um crime em depoimento dado em uma delegacia de polícia de Goiânia, capital do estado de Goiás. O depoimento do BBB ocorreu nesta sexta. Ele é acusado de porte de diploma de educação física falso. Em entrevista ao G1, o responsável pelo caso, o delegado Eli José de Oliveira, disse que Rodrigo Carvalho confessou todas as acusações que foram feitas contra ele.

Por conta da confissão, ele já foi indiciado.

Apesar da confissão, o ex-participante do reality show global não foi preso. Ele vai continuar respondendo a investigação em liberdade. A apuração está sendo feita pela 4ª DP da capital. O famoso contratou um advogado para ajudá-lo no caso. O advogado dele foi identificado como Hildebrando Loures de Mendonça. De acordo com ele, Rodrigo é uma vítima das circunstâncias e que, apesar da confissão, ele seria inocente. O G1 diz que o profissional da justiça não quis dar maiores explicações sobre o caso.

O delegado do caso informou que Rodrigo já estava sendo apurado, após a delegacia receber diversas denúncias. O famoso esteve na décima primeira edição do programa global. O ex-participante da atração foi intimado a comparecer à delegacia após as denúncias. No local, ele confirmou que comprou um diploma pelo valor de R$ 4,5 mil.

Os melhores vídeos do dia

Com isso, ele conseguia ministrar aulas de educação físicas em academias. A prática pode ser vista como criminosa, pois além da compra do diploma, por não ter a formação, o ex-BBB pode ter colocado a saúde das pessoas em risco.

Agora um dos principais objetivos do delegado é saber quem vendeu o diploma para o famoso. Por enquanto, Rodrigo foi indiciado por conta do artigo 304 do Código Penal. Ele, caso condenado, pode pegar de um a cinco anos de prisão apenas por esse crime, fora o exercício ilegal da profissão. #BBB Big Brother Brasil