A jornalista Patrícia Poeta relatou, pela primeira vez publicamente, a Violência obstétrica que sofreu no dia em que deu à luz ao seu primeiro e único filho, Felipe, atualmente com 14 anos.

A data deveria vir acompanhada de encantamento e realização, mas Patrícia disse, em entrevista à edição deste mês da revista Marie Claire, que a experiência acabou sendo traumática. “Foi horroroso e um dos dias mais terríveis da minha vida”, afirmou.

O parto, que foi realizado em Nova York, nos Estados Unidos, deixou um trauma que a jornalista não conseguiu superar e, consequentemente, uma frustração que vai carregar para sempre.

Entre 2004 e 2007, Patrícia e seu marido Amauri Soares (diretor da Central Globo de Produções) trabalharam em uma sucursal americana (filial sediada no exterior) da Rede Globo e moraram em Nova York.

Gestantes são tratadas com frieza por médicos e enfermeiras

Nos Estados Unidos, o parto normal é incentivado até o último limite e, de acordo com revelações da jornalista, as gestantes são tratadas friamente.

O obstetra a obrigou a esperar até a 42° semana de gestação, equivalente a 10 meses (no Brasil a média é de 40 semanas), causando-lhe cansaço extremo.

No dia marcado para o nascimento do bebê, Patrícia precisou aguentar 14 horas sentindo fortes contrações, até que, não havendo outra saída, foi realizada uma cirurgia cesariana. Durante as horas de sofrimento, a jornalista conta que temeu pelo pior.

Além de toda o tratamento frio que sofreu, ela disse que teve ainda que ouvir do obstetra a seguinte frase: “Mais um para pagar imposto”. Piada inconveniente e de muito mau gosto, dadas as circunstâncias.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades Maternidade

Episódio ocasionou bloqueio e a impediu de engravidar novamente

Nesta mesma entrevista, Patrícia Poeta conta que o episódio traumático causou um bloqueio meio inconsciente e gerou uma frustração, já que ela se considera “mãezona para mais de um filho”.

Mesmo com o sonho de engravidar novamente e ter mais filhos, a jornalista relata que faltou coragem. Foi adiando os planos com a desculpa do trabalho e, assim como o tempo, a vontade também foi passando.

Para viver um pouco mais o sonho da Maternidade e superar as más recordações, Patrícia tem uma irmã bem mais nova, Paloma Poeta, a quem ela cuida como se fosse sua filha e ainda curte surfar com seu filho, Felipe. “Atividade que jamais imaginei realizar“, conta a jornalista, que celebra a chegada de seus 40 anos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo