Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o apresentador Márcio Garcia, da Rede Globo, beijando o deputado federal Jair bolsonaro (PSC-RJ). A gravação, que aconteceu durante a abertura do 29ª Super Rio Expofood, no Rio de Janeiro, repercutiu nas redes sociais nesta terça-feira (21).

Em tom de brincadeira, o apresentador beijou o parlamentar enquanto registrava o momento em uma selfie. Bolsonaro, inclusive, é conhecido por dar declarações consideradas homofóbicas.

No encontro, Márcio declarou: "Só não pode se apaixonar", brincou. Na ocasião, as pessoas e até o deputado caíram na gargalhada.

Muitas internautas afirmaram que o apresentador global queria manchar a imagem do parlamentar ao dar um “beijo opressor”. Outros também criticaram a postura de Márcio ao aparecer ao lado de uma pessoa “preconceituosa”. Assista ao vídeo:

Jair Bolsonaro é homofóbico?

Apesar da brincadeira de Márcio Garcia, o parlamentar já deu declarações irônicas sobre o assunto, inclusive com jornalistas.

Em uma passagem pelo Recife, em novembro de 2016, o deputado ironizou o repórter Marcos Oliveira do portal NE10 e disparou: “Se fosse, não estaria dando entrevista para você agora.”

Mesmo afirmando não ser contra os gays, Bolsonaro é contra os conteúdos sobre diversidade sexual utilizados nas escolas públicas. “Um pai prefere chegar em casa e encontrar o filho com o braço quebrado por ter jogado futebol do que com uma boneca por influência da escola”, defendeu.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Televisão

Ele acredita que ao ensinar orientação sexual para as crianças, principalmente sobre assuntos relacionados à homossexualidade, vai estimular o sexo ainda na infância.

Veja vídeo da declaração:

Entre outras coisas, ele já foi condenado por dar declarações sobre os gays, em abril de 2015, no programa CQC, da Band. Na época, o parlamentar pagou uma indenização de R$ 150 mil por danos morais ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos (FDD), iniciativa que garante reparação aos direitos coletivos.

O deputado federal, que roda o Brasil como pré-candidato à presidência da República, afirmou que vai sair do PSC para disputar as eleições por um partido maior. Ele ainda diz que é assediado por algumas siglas para concorrer ao cargo do Palácio do Planalto.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo