Fernando Grostein não parece, mas tem 36 anos. O cineasta é conhecido em todo o Brasil por conta do meio-irmão, o apresentador #Luciano Huck. Ele, recentemente, decidiu ir para à frente das câmeras e não ficar mais por trás delas, como era de costume. Fernando criou um canal no Youtube, onde começou a falar sobre o passado. Entre outras coisas, Grostein desvendou a própria vida, como assuntos curiosos, como quando ele virou um criador de orquídeas, até que ele ficasse com vergonhas sobre o assunto. Filho de um ex-diretor da Playboy, ele falou que não aguentava mais falar sobre os assuntos dos meninos da mesma idade, como revistas de mulher pelada e futebol.

“Futebol e mulher pelada não eram a minha praia.

Me sentia um ET”, conta antes de afirmar que passou a sentir vergonha da família e amigos e passou a se fechar”, disse ele, que informou, logo em seguida, que decidiu ver obrigado uma revista de mulher pelada e namorar uma menina. Por conta de uma bebedeira, o hoje cineasta teve a sua primeira relação homossexual, beijando um amigo. Em seguida, passou a ser ameaçado pelo colega, que informou que o mataria, caso contasse o que aconteceu entre eles, uma postura comum quando a pessoa nega a se aceitar.

O pai do diretor de filmes como 'Coração Vagabundo' e 'Quebrando o Tabu' é Mario de Andrade, jornalista que teve grande destaque quando a Playboy foi uma revista voltada ao público erótico. O ambiente da casa dele, por conta disso, era mencionado muito o assunto. Eles discutiam em família fotos de mulheres nuas.

Os melhores vídeos do dia

Os amigos do cineasta, inclusive, apenas frequentavam sua residência por conta da fotos, que ele nunca achou muita graça.

O drama do irmão de Luciano Huck acabou causando muita repercussão nas redes sociais. Ele se prepara para contar nos cinemas uma das histórias mais polêmicas do Brasil, a de Suzane von Richthofen, presa acusada de combinar a morte dos pais.

Veja abaixo o vídeo que mostra o cineasta falando sobre a sua vida e onde ele conta um pouco sobre a experiência de desvendar a sexualidade.