Após ser divulgada a notícia pelo colunista Leo Dias, de "O Dia ", informando que a polícia já havia praticamente finalizado o inquérito e com provas para tornar réu o atual namorado, João Reis, a ex-BBB decidiu vir a público e defender o atual companheiro.

Segundo a coluna, a polícia teria finalizado o inquérito e com provas suficientes para incriminar o rapaz da acusação de estupro de vulnerável.

A acusação relata que o abusador teria urinado e ejaculado sobre as crianças.

Depois da revelação a mãe, Priscila Pires, passou a ser veementemente atacada em redes sociais. Ela foi xingada de todos os nomes possíveis e imagináveis. Então ela resolveu fazer uma postagem para se defender das acusações de mãe negligente e aproveitou para defender o atual companheiro do suposto crime.

Priscila Pires credita toda a confusão ao seu ex-marido, Bruno Andrade, o pai das crianças.

A ex-BBB afirma que o ex acredita ter poderes sobre ela, mesmo depois da separação. Ainda sugere que "às vezes" mulheres na sua condição sofrem violência sexual, física, psicológica e até patrimonial, sem declarar se foi seu caso. Mas garante que entrou com medida protetiva contra o ex-marido, baseada na lei Maria da Penha, e que voltou atrás para tentar conviver em harmonia com o pai de seus filhos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
BBB Big Brother Brasil

Agora ela diz que o ataque do ex foi covarde e fere seu direito de ser feliz e que não vai mais ficar calada.

Ela acusa também Bruno Andrade de chutar a cara da mãe e esfregar sangue na cara do pai. E diz que essa obsessão do ex virou criminosa irresponsável. "A denúncia de estupro foi feita por alguém que comete essas barbaridades", finaliza Priscila.

Na noite de quarta-feira, Priscila voltou a se pronunciar sobre o assunto.

Ela postou conversas onde o ex a ameaçava. Ele disse inclusive que tomou a loja, e tomou tudo que ela tinha e a próxima atitude seria tomar os filhos.

Bruno demonstra nas mensagens, segundo a postagem no Instagram que não aceitou a separação.

Priscila também negou ainda que existam provas da violência, como supostamente foi declarado pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente.

"Não existem provas. O que existem são laudos feitos por mim...O que existe também é um vídeo amador, extremamente manipulado", afirma Priscila.

O vídeo ao qual ela se refere e foi anexado às provas, contém o depoimento dos filhos sobre os abusos.

Veja a postagem original de Priscila com os conteúdos de WhatsApp

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo