Não é de hoje que a cultura machista doentia está entranhada no mais profundo das instituições e nos comportamentos de milhões de brasileiros, independente de suas formações sociais, crenças e valores. A realidade negativa não é diferente, por exemplo, no liberal meio televisivo entre os artistas e afins, o que pode ser melhor contextualizado com a grave denúncia de Assédio sexual que veio à tona nos últimos dias, em que o veterano ator da Rede Globo, José Mayer, praticou contra a figurinista, também funcionária da Globo, Susllem Meneguzzi Tonani.

Publicidade
Publicidade

Para piorar a situação, outra artista talentosa e linda, mas que, principalmente, é uma grande formadora de opinião, Letícia Sabatella, fez uma postagem na sua rede social oficial, revelando que não ficou nem um pouco surpresa com a suposta atitude condenável do colega de profissão e escreveu a seguinte frase opinativa sobre o ocorrido: “José Mayer não se emenda, hein?" e completou escrevendo para a vítima tais palavras: "Su Tonani, sinta-se apoiada em sua denúncia".

Publicidade

Susllem Meneguzzi Tonani, com 28 anos de idade, falou ao jornal “Folha de S. Paulo” em 31 de março, que Zé Mayer, que interpreta o malfeitor Tião, na novela das 21h, “A Lei do Amor”, não só tocou as suas partes íntimas sem consentimento, bem como a adjetivou de “vaca” na frente de outros colaboradores que estavam presentes no momento do proferimento da palavra.

De acordo com a moça, o assédio começou a se desenhar há cerca de oito meses, justamente quando Mayer foi integrado à equipe de atores da novela.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Televisão

Primeiro o veterano começou com elogios à beleza de Su, mas como não teve sucesso, começou a onda de insultos contra ela, com frases extremamente pejorativas, tais como: “como você se veste bem”, “como a sua cintura é fina” até quando ele disse: “fico olhando a sua bundinha e imaginando o seu peitinho” ou “você nunca vai dar para mim?”, completou Su.

Mesmo com Su ameaçando o ator de que ela iria ao departamento de recursos humanos da empresa, mas nem com tal tomada de atitude, a mulher conseguiu êxito que Mayer parasse com suas cantadas baratas, o que a levou a denunciar no mês de fevereiro de 2017, à mídia em geral, que o ator teve o desplante de tocar em sua região sexual.

As palavras são tão vexatórias que é impossível que alguém em sã consciência, ao ler ou ouvir as mesmas, não manifeste algum tipo de reação contrária ao comportamento hediondo do ator global, pois a trabalhadora relatou literalmente que “dentro do camarim da empresa, na presença de outras duas mulheres, esse ator branco, rico, de 67 anos, que fez fama como garanhão, colocou a mão esquerda da minha genitália (...) E disse que era um desejo antigo. Elas (as duas mulheres)?

Publicidade

Elas, que poderiam estar em meu lugar, não ficaram constrangidas. Chegaram até a rir de sua ‘piada’. (...) Me vi sozinha, desprotegida, encurralada, ridicularizada, inferiorizada (...) Senti desespero, nojo, arrependimento de estar ali”.

Como se não estivesse satisfeito em humilhar dessa forma a moça que atua por detrás dos bastidores, o mesmo a chamou de “vaca” diante de mais de 30 pessoas, poucos dias depois.

Publicidade

Foi a partir daí que a figurinista denunciou Mayer à emissora carioca, que se reservou a dizer que agiria pontualmente no assunto.

Vale destacar que após o texto de denúncia ter sido publicado na Folha, o periódico rapidamente tirou do ar as informações com detalhes do assédio sexual sofrido pela moça.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo