Não faltam especulações a respeito do que realmente aconteceu dentro da casa mais vigiada do país no caso do médico que agrediu sua namorada, Emilly. Marcos Harter está sendo acusado pelos fãs da atração de ter machucado a jovem diversas vezes, física e psicologicamente.

Publicidade
Publicidade

Ela, contudo, nega que sofreu violência, tendo relatado que Marcos não quis fazer mal a ela. O próprio médico disse isso para as câmeras da Globo e para a própria Emilly.

Após vê-lo sendo mandado de volta para "casa" - na verdade, ele está no momento em um hotel pago com o dinheiro da emissora -, a família do rapaz decidiu falar após o médico dar um depoimento à polícia, nesta tarde de quarta-feira, dia 12 de abril. Os parentes dele postaram em sua rede social que há "muita mentira" a respeito da agressão que estão lhe imputando.

Marcos fala que há muita mentira no caso de agressão
Marcos fala que há muita mentira no caso de agressão

A família do cirurgião acredita que a verdade virá à tona a qualquer momento e as pessoas vão entendê-lo.

No post divulgado por meio do Twitter de Marcos Harter, pessoas próximas a ele dizem que mentiras foram veiculadas a seu respeito, mas evitam citar o nome dos sites que falam sobre ele. Além disso, contam que o que tem sido dito são boatos e as informações "confiáveis" serão liberadas apenas pelos perfis oficiais do médico. Os parentes do ex-brother alegam também que áudios estão sendo repassados e que as pessoas não devem acreditar neles.

Publicidade

"Marcos não falou com absolutamente ninguém além de seus familiares e amigos", diz o comunicado oficial.

O participante expulso do BBB também escreveu uma carta aberta à Emilly, que deverá lê-la muito em breve, assim que sair da casa do Big Brother amanhã, dia 13 de abril, após a final. Ela ainda é uma das concorrentes de peso para levar o prêmio de R$ 1,5 milhão. Enquanto estavam na casa, Marcos falou diversas vezes que o prêmio seria dela, para confiar em suas palavras.

Globo é única responsável por expulsão

Ainda hoje, a delegada titular da DEAM de Jacarepaguá, onde o médico prestou depoimento no inquérito policial sobre lesão corporal, disse que não foi ela e nenhum órgão da Justiça que pediu pela saída de Marcos do Big Brother Brasil (BBB 17). Seu trabalho se resumiu em ir ate à emissora carioca para conferir as fitas com as gravações que mostram o ex-participante supostamente a companheira durante sua estadia.

Publicidade

A autoridade lembrou que intimou sim os dois confinados e que a própria Emilly fez um exame de corpo de delito por médicos da Globo, dentro da casa. A estudante também ficou sabendo de seus direitos e sobre como funciona a aplicação da Lei Maria da Penha. Segundo ela, quem preferiu expulsar Marcos foi a própria direção do canal.

Leia tudo