Neste domingo (11), o apresentador da Rede Globo, Fausto Silva, repudiou com veemência a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de absolver a chapa da presidente cassada Dilma Rousseff e do presidente Michel Temer. Faustão disse que ficou inconformado com os ministros que não acataram as denúncias sobre as irregularidades na campanha de 2014.

O apresentador fez várias críticas e motivou seus convidados a participarem junto com ele com as suas opiniões.

A conversa, em rede nacional, tinha como principal desabafo as atitudes do Judiciário brasileiro. Segundo Faustão, se gasta R$ 5 milhões por dia com a Justiça Eleitoral para eles agirem dessa forma, e por incrível que pareça, o Brasil é o único do mundo a ter esse tipo de Justiça Eleitoral.

Padre Fábio de Melo

O Padre Fábio de Melo, um dos padres mais conhecidos do Brasil, também atacou a Justiça e mostrou tristeza com os fatos ocorridos.

De acordo com o religioso, a decisão desse tribunal foi uma vergonha. O padre citou que até mesmo aqueles que estavam divididos, ficaram revoltados com a mesma causa. O sacerdote admitiu que do jeito que as coisas andam não se pode mais contar com a Justiça que hoje prevalece no país. Para Fábio de Melo, o povo tem que se unir e mudar a atitude na hora da votação.

Outro convidado do programa, o sambista Diogo Nogueira, se exaltou mais do que os outros e chegou a chamar os políticos de "bando de otários". Faustão concluiu a frase de Nogueira dizendo que o Brasil é que tem que tirar os otários do poder.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Corrupção

Críticas

O comunicador afirmou que quanto mais o país esteja dividido é melhor para os corruptos. A lição que fica para a próxima eleição é de eliminar dos nossos votos quem não soube ser correto com o povo. Reclamar agora acaba se tornando algo complicado pois fomos nós que colocamos eles lá no poder, argumenta o apresentador.

Fausto silva tem intensificado as suas críticas contra os políticos brasileiros, mas poucas vezes demonstrou tanta indignação contra o Judiciário brasileiro, como as críticas feitas agora.

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral decidiram pela absolvição da chapa Dilma-Temer numa votação bem apertada. O voto de minerva foi do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, que votou a favor da chapa.

Participaram da votação outros dois ministros da Corte: Luiz Roberto Barroso e Rosa Webber que votaram pela cassação. A maioria dos ministros do TSE foi indicada por Temer e isso pode ter ajudado ele na votação.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo