Confira neste artigo como pode ser o possível final de Dragon Ball Super.

Em um longínquo passado existia um só super universo, onde habitava um deus primordial, que era o protetor e soberano nesse universo e este deus possuía vários anjos como seus súditos. Porém havia um anjo, que era muito poderoso comparado aos outros e que começou a odiar a existência da vida. Então, ele declarou uma guerra ao deus primordial, tendo como objetivo final exterminar qualquer forma de vida existente.

Muitos outros anjos se aliaram a este anjo superior nesta guerra, o que dificultou bastante as coisas para o deus primordial.

Logo chegou o dia da batalha final entre o deus primordial e o anjo superior, um combate que duraria milênios, já que o nível poder de ambos era bem equilibrado. Foi então que o deus usou uma habilidade similar a genkidama de Goku, e reuniu o poder de todo o super universo para então vencer o anjo malígno.

No entanto após a batalha o universo estava instável e iria ser destruído, foi então que deus teve a ideia de dividir o super universo em outros menores. Ele dividiu esse grande universo em 18 universos menores, e escolheu um deus guardião para cada um dos novos universos e enviou um dos anjos que lutaram ao seu lado para cada universo, eles seriam como conselheiros para os novos deuses.

O deus primordial também tinha um filho, o pequenho Zeno, que ele enviou para o novo multiuniverso criado, ele também enviou seus dois súditos mais leais e o líder dos anjos que lhe ajudou na guerra para serem os protetores de seu filho.

Temendo que os anjos se rebelassem novamente o deus primordial criou algumas regras. Os anjos enviados para o novo multiuniverso não poderiam usar suas habilidades de lutas, a não ser em caso de extrema urgência, como por exemplo, uma ameaça de extinção em massa ou se 75% dos universos criados forem destruídos.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Dragon Ball

Para garantir que eles cumprissem essa regra o deus primordial criou arcos, que são como algemas que aprisionam o poder dos anjos e só serão liberadas se as condições forem satisfeitas.

Daishinkan, o anjo que foi enviado como conselheiro do pequeno Zeno, aceitou as condições ou pelo menos aparentou aceitar no momento. Porém, após chegar ao novo mundo Daishinkan mostra ter herdado o desejo do anjo superior, que era apagar toda a existência no universo. Com o objetivo de se livrar dos arcos limitadores de poder, Daishinkan e os outros anjos fizeram os deuses enviados aos novos universos acreditarem que são deuses da destruição.

Foi seguindo esse plano que os anjos chegaram até a história atual de Dragon Ball, o torneio do poder, onde vários universos serão destruídos e finalmente os anjos se tornaram livres e poderão enfim tentar novamente exterminar toda a vida existente.

Se livrando dos arcos, os anjos estariam livres para lutar e então começar um massacre por toda a galáxia. Mesmo Zeno não poderia derrotar os anjos, pois o mesmo ainda é uma criança e não possui a habilidade de reunir o poder dos universos para derrotar os anjos.

É então que entra o nosso protagonista Goku, que há muito tempo aprendeu a habilidade genkidama, para derrotar o vilão. Após derrotar Daishinkan, Goku é escolhido para ser o novo deus guardião do universo 7, pois Bills foi morto na batalha contra os anjos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo