As cantoras Pepê e Neném, que são lésbicas, surpreenderam em um vídeo gravado disponível nas redes sociais, ao dar um parecer sobre a atuação do deputado federal e possível candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro. A posição das artistas deixou muitas pessoas que não gostam de Bolsonaro em estado de "choque", pois a dupla enfatizou apoio ao deputado federal.

Em um vídeo divulgado nas redes sociais de Jair Bolsonaro, a dupla comenta que concorda com o fato do deputado repudiar atitudes de demonstrações de afeto entre casais gays em público.

A dupla afirmou que coisas que "devem ser feitas dentro de casa" não podem ser feitas na rua e em vista de outras pessoas. O vídeo foi divulgado neste último domingo (30), e já tem mais de um milhão de visualizações.

Na opinião de Neném, as pessoas fazem o que bem entendem, porém, não podem fazer coisas particulares em lugares públicos como cinemas. Ela enfatiza que muitos casais gays passam dos limites com essas atitudes, já que ninguém é obrigado a ver demonstrações de afeto de outras pessoas.

Já Pepê citou, durante a entrevista, o respeito que casais gays devem ter às famílias tradicionais. Ela disse que, por mais que o mundo seja "para todos", há atitudes que devem ser feitas reservadamente, evitando conflitos e desrespeito a outras pessoas que não compactuam com a atitude. Pepê também lembra que gays são muito julgados pelas suas atitudes.

No final do vídeo, elas saudaram o deputado federal em um ato de apoio.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Eleições

Veja a seguir o vídeo que causou "espanto" nas pessoas que são contrárias à posição de Bolsonaro.

Algumas pessoas utilizaram a rede social Twitter para avaliar a posição de Pepê e Neném. Elas disseram que a dupla iria se "arrepender" pelas palavras. Segundo uma internauta, os gays não têm os "direitos básicos" dos cidadãos. Outra pessoa postou que as cantoras estariam no "fundo do poço" e que só faltava se tornarem membros da igreja evangélica "Universal".

Jair Bolsonaro

O deputado federal recentemente teria decidido que, para as Eleições presidenciais de 2018, ele se assumirá pelo partido PEN (Partido Ecológico Nacional). O partido é pequeno perto de tantos outros. Em pesquisa eleitoral, Bolsonaro está atrás apenas do ex-Presidente da República e réu em processos da Operação Lava Jato, Lula. O partido que o deputado escolheu ainda é desconhecido e foi fundado em 2012 e, por ser um partido nanico, Bolsonaro poderá "controlar" tudo o que acontece.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo