Algumas celebridades passam por momentos inesperados e alguns trágicos. Seja quando se envolvem em algum acidente ou quando matam alguém de forma acidental. Diversos casos de polícia já envolveram nomes de Famosos, até mesmo aqueles que não possuem um histórico de crimes, mas que, por algum deslize não intencional, ocasionam algo grave que tira vidas e choca a sociedade.

Confira alguns famosos que foram parar na policia após matarem alguém!

Alexandre Pires

Muitos não lembram, mas Alexandre Pires já teve seu nome estampado em manchetes policiais.

O caso ocorreu em 2000, época em que o cantor estava estourando nas rádios com a banda de pagode, “Só Pra Contrariar”. No episódio, o cantor estava dirigindo em uma estrada de Uberlândia, quando atropelou o motoqueiro José Alves Sobrinho. O pagodeiro não chegou a prestar socorro à vítima, pois deixou o local do acidente, antes da chegada das autoridades.

Segundo o depoimento do artista, ele não prestou socorro, pois passou mal e teve que ir ao hospital para se medicar. Ainda no depoimento, Alexandre negou que estivesse sob efeitos de bebidas alcoólicas, mas confirmou a versão de que dirigia em alta velocidade.

A vítima foi internada em estado grave com quadro de traumatismo craniano, mas não resistiu e faleceu dois dias depois da internação.

No ano seguinte, a 1ª Vara Criminal de Uberlândia declarou o cantor como inocente, pois foi constatado que ele não teve intenção de matar o motoqueiro.

Matthew Broderick

O ator Matthew Broderick, que estrelou o clássico “Curtindo a Vida Adoidado”, também esteve envolvido em um grave acidente de carro. Ele estava de férias na Irlanda com a atriz e então namorada, Jennifer Gray, em 1987, quando cruzou a pista errada e colidiu com outro carro, matando a motorista de 28 anos e a mãe dela, de 63 anos. Broderick foi condenado por condução de veículo de forma descuidada e pagou uma multa de US $ 175.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Famosos

Snoop Dogg

O rapper Snoop Dogg e seu guarda-costas foram acusados ​​pelo assassinato de um membro da gangue rival. Eles foram presos após o MTV Music Awards, em 1993, e após 2 anos de prisão domiciliar, Snoop e seu guarda-costas foram considerados inocentes e deixaram a cadeia. Foi constatado que eles agiram em legítima defesa.

O.J. Simpson

O ex-jogador de futebol americano e estrela do filme “Corra que a Polícia Vem Ai”, O.J. Simpson foi absolvido da acusação de matar sua esposa Nicole Brown Simpson durante um julgamento controverso em 1995, embora muitos acreditassem que ele foi o responsável pela morte das vitimas.

Posteriormente, ele foi considerado culpado no tribunal civil e condenado a 33 anos de cadeia: 15 anos por sequestro, 6 anos por porte de arma e 12 anos por assalto.

Rebecca Gayheart

Em 2001, atriz Rebecca Gayheart atropelou, em Los Angeles, um garoto de 9 anos, que morreu logo em seguida com grandes ferimentos. A estrela foi condenada a três anos de liberdade condicional, suspensão da carteira de habilitação e uma multa no valor de 2.800 dólares, além das prestação de 750 horas de serviços comunitários.

Lindomar Castilho

Em 1981, o cantor Lindomar Castilho, dono do sucesso “Você É Doida Demais”, assassinou cruelmente a sua esposa, quando ela se apresentava em um bar, ao lado do primo, Carlos Randal.

Enciumado, ele disparou cerca de 5 tiros em direção às vítimas. Eliane foi atingida por uma bala e não resistiu, enquanto Randal apenas teve ferimentos. Lindomar ficou atrás das grades por 7 anos e atualmente vive recluso em Goiás.

Renner

Renner da dupla sertaneja com Rick se envolveu em um grave acidente em 2001, em uma rodovia de São Paulo, que ocasionou a morte de duas pessoas que estavam em uma moto.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o cantor estava dirigindo uma BMW em alta velocidade, quando bateu em uma motocicleta que vinha no sentido oposto da pista. O sertanejo foi condenado por homicídio culposo e teve que pagar cerca de 2 mil salários mínimos à família das vítimas, além de prestar serviços comunitários.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo