O “Programa do Porchat” começou o mês de agosto com uma entrevista exclusiva com o ex-BBB Marcos Harter, que foi expulso do reality, após ter sido acusado de ter cometido agressão física e verbal contra Emilly Araújo.

Durante o programa, que foi exibido na noite desta terça-feira (1º), Marcos aproveitou o momento para relatar a sua versão dos acontecimentos que desencadearam sua expulsão, e fez graves acusações contra a campeã do BBB17 e contra a Rede Globo.

Publicidade
Publicidade

Ao falar sobre o dia da expulsão, Marcos relatou que achou Emilly diferente ao sair do confessionário, e ela fez uma pergunta para ele a respeito do que ele considerava como agressão física. Em seguida, segundo ele, ele foi chamado para ir ao confessionário e foi comunicado pela produção que o que ele havia feito tinha sido definido como agressão e que, por conta disso, seria expulso do programa.

Publicidade

Marcos questionou a respeito do que Emilly havia dito sobre o assunto e a produção respondeu que ela tinha concordado com a decisão da expulsão dele.

Marcos afirmou durante o programa que Emilly sabia que ele seria expulso, e concordou com tal decisão. Por isso, a Globo não transmitiu a sua saída. Ele foi irônico ao dizer que a Globo tem a fita revelando tudo que aconteceu, que a emissora mostra até os áudios de Michel Temer, mas não mostra a sua expulsão, nem o que Emilly disse naquele momento.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos BBB Big Brother Brasil

Marcos nega agressões contra Emilly durante programa de TV

Em relação às agressões, Marcos garantiu que não bateu na campeã do BBB17, nem houve agressão física, e disse que ele tinha marcas de arranhões de unhas de Emilly pelo corpo. Ele afirmou que não via a situação como algo normal, mas que deixava acontecer.

O cirurgião disse que achou correta a sua expulsão, mas que discordava da forma como tudo aconteceu.

Ele acredita que alguns fatores contribuíram para que a produção do reality tomasse tal atitude como, por exemplo, as acusações de assédio que foram feitas contra o ator José Mayer e a situação do cantor Victor, que foi acusado de ter agredido sua mulher. Esses acontecimentos geraram campanhas contra abuso e assédio contra as mulheres. A campanha “Mexeu com uma, mexeu com todas”, inclusive, teve participação de atrizes globais de grande visibilidade na mídia, que aderiram à campanha, vestiram a camisa e defenderam a mulher.

Publicidade

Diante disso, Marcos acredita que tais situações contribuíram para que ele saísse do reality.

Marcos afirmou que não mantém contato algum com Emilly depois de sua saída da casa mais vigiada do Brasil. E falou que se ela tivesse discordado do que aconteceu, ela não teria dito na delegacia que ele havia a agredido, e teria se negado a realizar o laudo médico que solicitaram.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo