O mundo dos famosos sofreu mais uma perda na manhã desta quinta-feira (17). Infelizmente, um dos grandes ícones do humor nacional faleceu hoje. O ator Paulo Silvino veio a óbito devido um grave câncer no estômago. O humorista estava em tratamento há bastante tempo.

Segundo informações da Central Globo de Comunicação, o ator tinha 78 anos de idade. Paulo Silvino faleceu em sua residência localizada na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

O ator deixa um grande legado e uma belíssima trajetória artística, sendo um dos personagens mais marcantes o porteiro do programa ‘’Zorra Total’’.

O personagem severino certamente vai ficar na história da televisão brasileira. O ‘’quebra galho’’, como era conhecido no famoso quadro do humorístico, também tinha como grande característica o bordão ”Cara, crachá! Cara, crachá!”.

Amigos, familiares e fãs usaram a internet para falar sobre a morte de Paulo Silvino.

Pelas redes sociais, seu filho mais novo, João Paulo Silvino, lamentou com pesar a morte do pai. “Que Deus te receba de abraços abertos meu amado pai”, escreveu.

Lembrando que o outro filho, Flávio Silvino, que também era ator, fez grande sucesso nos anos 1990. No entanto, infelizmente, teve sua carreira interrompida após ter sofrido um gravíssimo acidente que ocasionou danos cerebrais irreparáveis.

Ele retornou as telas em “Laços de Família”, mas acabou abandonando definitivamente a carreira.

Os familiares de Paulo Silvino explicaram que, mesmo após ele passar por uma cirurgia em 2016, o câncer continuou a progredir e optaram que a maior parte do tratamento passasse a ser realizado em casa. O humorista chegou a ser internado em um hospital da Barra da Tijuca, devido uma piora em seu quadro clínico.

Embora Paulo tenha iniciado sua carreira no rádio, no amo de 1960 se uniu com a equipe da TV Rio, onde interpretou vários personagens.

Somente no ano de 1966 que ocorreu sua primeira participação na Rede Globo, como apresentador do humorístico “Canal Zero”, onde fazia sátiras e também outros programas da televisão. O talento para o mundo artístico estava na veia. Seu pai, Silvério Silvino Nero, era comediante, logo, foi muito influenciado pelo meio artístico.

Durante algumas entrevistas, o humorista chegou a dizer que a comédia em sua carreira surgiu por acaso, que seu sucesso na TV pode ser também atribuído devido ele não ser inibido na frente das câmeras. Além de sempre ter atuado com muita tranquilidade, ou seja, o nervosismo não fazia parte de sua personalidade.

Paulo enfatizou que seu termômetro era a expressão dos risos dos cinegrafistas. O humorista declarou que trabalhou com dedicação e seus personagens se inspiravam no teatro.

O sucesso decolou em 1983 nas participações de Silvino no programa humorístico “Viva o Gordo”, de Jô Soares. Além de ter participado de “Faça Amor, Não Faça Guerra”, e “O Planeta dos Homens”.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo