Monalysa Alcântara, de 18 anos, foi eleita, no último sábado (19), a Miss Brasil 2017. Negra e linda, a jovem – que postou em seu perfil em uma rede social que estava realizando um grande sonho, por ela e pelo Estado do Piauí, localizado no nordeste brasileiro – não teve muito tempo para comemorar antes de ser atacada nas redes sociais por mensagens racistas.

De acordo com o portal de notícias on-line da Revista Veja, a estudante de Administração, Monalysa Alcântara, concorreu com outras 26 participantes e saiu vencedora do concurso de beleza, Miss Brasil 2017, que outrora era ainda mais cercado de tradição, pompa e almejado pelas moçoilas brasileiras.

Hoje, o concurso já não chama a atenção como antes, mas, mesmo assim, as torcidas pelas belas moças ainda são grandes e provocam até bate-boca nas redes sociais. Porém, desta vez, além das torcidas para suas respectivas representantes, algumas pessoas destilaram todo o seu veneno, atacando Monalysa na internet devido à cor de sua pele.

Vencedora

Monalysa Alcântara, agora, vai representar o Brasil no Miss Universo.

Linda e no frescor da juventude, Mona, como é chamada pelos amigos, agradeceu a todos que torceram por ela, principalmente a Elton Carvalho, que, segundo ela, foi o amigo que a apresentou ao mundo das misses. Realizada, a jovem revelou que, em 2015, quando foi convidada a participar de concursos de beleza, jamais poderia imaginar que chegaria à final do Miss Brasil e que sairia da competição vitoriosa. Ela aproveitou, mais uma vez, para homenagear o Piauí e a todos do seu Estado pelo carinho e pela torcida.

Ataques racistas

Infelizmente, nem tudo foi alegria. Pouco depois de ser coroada Miss Brasil, Monalysa – que é a terceira negra na história do concurso na edição brasileira a levar o título – passou a ser atacada nas redes sociais pelos racistas de plantão.

A maioria dos comentários desprezíveis mostrava a indignação de algumas pessoas devido à jovem negra ter desbancado a Miss Gaúcha (branca), Juliana Mueller, que ficou em segundo lugar.

A terceira colocada foi Stephany Pim, do Espírito Santo.

Um dos comentários mais debatidos nas redes sociais foi o da internauta Juliana Porto, em que ela diz que Monalysa tem cara de "empregadinha". É evidente que ela, depois de falar o que pensava, também ouviu o que não queria.

Veja aqui alguns dos comentários infelizes que inundaram a internet depois da vitória de Monalysa:

É triste nos deparamos com casos de racismo nos dias de hoje, em que a cor da pele ainda é motivo para escárnio do próximo.

Vale ressaltar que o racismo e a xenofobia são crimes previstos nas leis brasileiras.

A nós, resta parabenizar e desejar boa sorte à Monalysa, que vai nos representar muito bem no Miss Universo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo