Para um leitor menos avisado, o contexto deste artigo poderia parecer no mínimo incoerente, mas, na realidade, é isso mesmo, ele trata, segundo a opinião de alguns críticos, de dois comportamentos totalmente antagônicos da mesma pessoa, a saber, o jogador de Futebol Neymar, atualmente defendendo o time da 1ª divisão francesa, PSG - Paris Saint-Germain.

Em entrevista recente concedida à revista “Placar”, Newton Lobato, que é o presidente e pastor da Igreja Batista Peniel, frequentada por Neymar desde os 8 anos de cidade na cidade de São Vicente, litoral de São Paulo, disse que o futebolista, mesmo estando do outro lado do oceano Atlântico, continua mantendo contato com o craque, que sempre é o personagem de notícias quentes.

Foi o próprio Newton que fez a revelação que Neymar também está honrando com o pagamento mensal do dízimo à religião da qual faz parte. O pastor disse ainda que mantém contato frequente com o jogador por meio do aplicativo do WhatsApp, e que assim ele pode enviar orações para o esportista.

Inclusive, ao menos segundo as palavras do pastor, ele se apresenta como uma espécie de guru religioso de Neymar; tanto é assim que Lobato conversou com o então jogador do Barcelona, no transcurso da sua transferência para o futebol francês.

Na ocasião, Neymar falou ao pastor da Igreja Batista Peniel que se encontrava em paz e que iria tentar realmente mudar de equipe e de país, aproveitando para pedir que Newton orasse por ele naquele momento conturbado.

Vale destacar que a Igreja Batista Peniel possui 83 igrejas espalhadas pelo Brasil e arrebanha aproximadamente 12 mil fiéis.

Por outro lado, o pastor Newton Lobato tenha talvez se esquecido de uma das passagens mais lembradas da Bíblia, registrada no evangelho de Mateus que é a frase proferida por Jesus Cristo dizendo: “dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus”.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Neymar

Mas como assim? Sim, é isso mesmo! Segundo os preceitos divinos, o fiel deve honrar não só com os compromissos assumidos nas suas respectivas religiões como, por exemplo, dar o dízimo, mas ele deve também pagar os impostos exigidos por “César” ou pelo governo do país de origem ou onde vive.

Por outro lado, curiosamente, Neymar teve a bagatela de uma dívida no valor de 200 milhões de reais perdoada pela Receita Federal.

Alguém até poderia, diante disso, reclamar que caiu na malha fina da declaração do imposto de renda por um valor pífio, mas nada aconteceu com Neymar que devia R$ 200 milhões, devido a uma provável sonegação fiscal praticada por ele próprio entre os anos de 2011 e 2013.

O jogador do PSG foi vitorioso diante do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) e ainda pôde observar a Receita Federal, no início deste mês, desistir do recurso jurídico contra tal decisão no processo fiscal.

Altamiro Bezerra, presidente das empresas de Neymar, destacou que a procuradoria fez bem de desistir do processo e que não há mais nada que macule a imagem das empresas de Neymar.

A título de esclarecimento, a defesa de Neymar argumentou que o rapaz e as suas empresas são “entes diferentes”, ou seja, não participa da sociedade com nenhuma delas, o que lhe faculta poder negociar com elas sem que ocorra nenhum tipo de simulação fiscal.

Vale frisar de que na Espanha, o brasileiro ainda está às voltas com a Justiça, por causa de sua transferência polêmica do Santos para o Barcelona.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo