Hoje é um dia triste para o Brasil e, principalmente, para o mundo artístico. Acaba de falecer um dos maiores humoristas do país, Paulo Silvino. A morte do ator global, que atuava no Humorístico zorra Total e tem longa carreira na TV e no cinema, pegou de surpresa o grande público. A família, no entanto, já sabia que o estado de saúde de Paulo, que tinha 78 anos de idade, não era nada bom.

Desde o ano passado, ele lutava contra uma grave doença. Por conta disso, chegou a ser submetido a uma cirurgia, mas o resultado não foi satisfatório.

O câncer no estômago se alastrou e a família do humorista decidiu continuar o tratamento em casa. Paulo Silvino morreu em casa, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, no início da manhã de hoje. Ainda segundo seus familiares, ele não sofreu.

Os filhos do humorista, João Paulo Silvino e Isabela Silvino, usaram as redes sociais para confortar os fãs do artistas e, claro, exaltar a sua importância para a história da televisão. Ao longo de sua carreira, ele encarnou diversos personagens e criou inúmeros bordões que foram inseridos no dia a dia dos brasileiros.

Uma de suas criações mais famosas foi o personagem "Severino", um porteiro da própria Rede Globo que tinha como bordão o famoso "cara crachá" e "Isso é uma bichona!".

Além dos filhos, vários amigos lamentaram a partida do ator e humorista. Entre eles, Lúcio Mauro Filho, que tratou de lembrar que Paulo Silvino foi um dos maiores artistas do Brasil e um de seus primeiros "Pop Stars". Lúcio Mauro ressaltou que Paulo Silvino foi o primeiro ator do país a cantar, tendo, inclusive, sido roqueiro e gravado um disco na época da Jovem Guarda.

O talento para a música, provavelmente, herdou da mãe, a pianista Noêmia Campos Silvino. Já o talento para o humor veio do pai, o comediante Silvério Silvino Neto. Na década de 1940 e 1950, ele era famoso por fazer paródias de figuras públicas, e o filho sempre o acompanhava em suas apresentações no rádio.

A estreia de Paulo Silvino na Rede Globo aconteceu em 1966. Foi no programa "Canal 0". O humorístico fazia sátiras da programação da própria TV.

Durante sua vida artística, o humorista atuou em diversos outros programas na Rede Globo, incluindo alguns que fizeram história e foram muitos populares, como o "Balança, mas não cai", "Faça humor, não faça guerra", "Satiricom", "Planeta dos Homens", "Viva o Gordo", "Escolinha do Professora Raimundo" e "Zorra Total". Fora da Globo Paulo Silvino atuou em diversos programas humorísticos de sucesso, como "A Praça é Nossa" (SBT) e "Escolinha do Barulho" (Record).

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Curiosidades
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!