Considerado por milhões de brasileiros católicos, de outras religiões e até mesmo ateus, como um dos nomes mais influentes da atualidade, o famoso padre Fábio de Melo, de 46 anos, enfrenta o momento mais difícil de sua vida.

O religioso, que sempre manteve uma vida bastante agitada e é um verdadeiro fenômeno nas redes sociais, surpreendeu o Brasil, principalmente seus mais de cinco milhões de seguidores que o acompanham no Instagram, ao revelar publicamente em um texto, um desabafo acerca de seu real estado de saúde mental.

Sempre muito brincalhão, o padre chocou o país ao revelar ser portador da síndrome do pânico.

Caracterizada como uma doença psicológica, que causa crises de medo e ansiedade em milhões de pessoas em todo o mundo, a síndrome do pânico acomete pessoas de todos os sexos, idades e condições financeiras.

Fazendo com que o indivíduo sinta medo demasiado de situações incomuns e até mesmo típicas de seu dia a dia, as intensas crises não escolhem lugar para acontecer e podem chegar a durar até 30 minutos.

De acordo com o relato feito pelo padre no último dia 11 deste mês, o mesmo nunca antes havia chorado tanto. Desabafando publicamente que: ''(....) Fiquei praticamente uma semana inteira trancado dentro de casa, com um medo absurdo de tudo a minha volta. Há cerca de dois anos, eu já havia sido diagnosticado com a síndrome, porém tudo havia sido bastante diferente e da primeira vez superei a doença rapidamente.''

Informando que a doença havia voltado de forma devastadora, o religioso afirmou que deu início a um tratamento psiquiátrico com uma profissional de confiança, indicada por um amigo e que foi medicado pela mesma com remédios controlados.

Retomando aos poucos sua rotina, neste último domingo (20), o padre aceitou conversar com a jornalista Poliana Abrita e o bate papo pôde ser acompanhado na edição passada do programa, 'Fantástico'.

Durante a conversa, o religioso ressaltou que expôs seu sofrimento publicamente a fim de ajudar outras pessoas que precisam.

Afirmando se solidarizar ainda mais pelo sofrimento de seus semelhantes, o padre declarou ter passado dias de horror e que chegou por diversas vezes a se esconder embaixo da cama temendo algo que não sabe explicar.

Declarando ter se sentido extremamente carente, Fábio de Melo confessou que muitas vezes a única coisa que ele desejava era ouvir a voz de sua mãe, Ana Maria, chamando-o de Fabinho.

Ainda durante o desabafo, o sacerdote revelou ter tido vontade de deixar a vocação de padre, temendo não ser mais capaz de ajudar os fiéis que confiam nele.

Mais calmo, porém visivelmente abatido, o padre confirmou que seguirá realizando com cautela seus compromissos e que seu próximo passo é realizar sessões de análise com um profissional.

Não perca a nossa página no Facebook!