Considerado por milhões de brasileiros, católicos ou não, como uma das figuras mais populares e influentes dos últimos anos, o padre Fábio de Melo surpreendeu o país ao relatar sofrer de síndrome do pânico.

O religioso, que atualmente tem 46 anos de idade e conta com uma grande aceitação entre os anônimos e famosos, ganhou destaque na mídia e conta, hoje, com um dos perfis mais badalados e seguidos no Instagram.

Acumulando quase seis milhões de seguidores na rede social, o religioso utilizou sua conta oficial na plataforma para fazer um triste desabafo, no último dia 11.

Sempre muito bom com as palavras, o padre escreveu um depoimento acerca do difícil momento que vem enfrentando. Citando episódios de medo intenso e, até mesmo, de sensações de morte durante suas crises de pânico, o sacerdote da igreja católica revelou ter ficado trancafiado por sete dias em sua casa, temendo que algo muito ruim pudesse lhe acontecer.

Evitando qualquer tipo de contato com outras pessoas, o padre relatou que as coisas começaram a melhorar quando um amigo, que é médico, aconselhou que ele procurasse um psiquiatra de sua inteira confiança para um melhor diagnóstico e tratamento da doença.

Acatando o conselho do amigo, o religioso passou a se tratar psicologicamente e vem fazendo uso de medicamentos controlados. O desabafo feito na web veio acompanhado da promessa de que, quando ele se sentisse melhor, ele falaria detalhadamente o que realmente aconteceu.

Sintomas da doença

Apresentando, segundo ele, uma melhora significativa em seu quadro, o padre aceitou conceder uma entrevista ao programa Fantástico, produzido e exibido pela Rede Globo. A conversa, que foi comandada pela jornalista e apresentadora Poliana Abritta, foi ao ar na noite de domingo (20). Com um aspecto ainda muito abatido, o religioso falou abertamente sobre a síndrome do pânico e contou detalhes da voracidade da doença psicológica.

Além de ressaltar que já tinha sido diagnosticado com a doença há dois anos, ele afirmou que, da primeira vez, as crises foram mais brandas e superadas rapidamente. Enfrentando, desta segunda vez, crises de pânico demasiadamente intensas, Fábio de Melo chegou a revelar que, por diversas vezes, viu-se embaixo da cama, escondendo-se.

O padre chegou a assustar o país ao revelar que, durante uma de suas crises, sentiu desejo de abandonar a carreira sacerdotal por não se considerar bom o suficiente para aconselhar os fiéis que o procuram em busca de ajuda e conforto.

Medicado com remédios controlados, o religioso afirma que o próximo passo a ser dado serão sessões de análise. Demonstrando intenso desejo de ajudar outras pessoas que possam sofrer do mesmo mal, o sacerdote afirma ter nutrido ainda mais carinho e compaixão por seus semelhantes.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo