A funkeira Tati Quebra Barraco conheceu pessoalmente Fabiana Escobar, moça que inspirou a personagem “Bibi Perigosa”, vivida por Juliana Paes na novela “A Força do Querer”.

Fabiana viveu na pele muitos dos problemas enfrentados pela personagem da novela de Glória Perez. Assim como Bibi, Fabiana também se envolveu com um homem que se tornou posteriormente o “Barão do Tráfico” na Rocinha, maior favela brasileira.

Depois de 14 anos de relacionamento, quando o marido foi preso, a moça passou a comandar o tráfico em seu lugar, já que “herdou” essa posição, recebendo orientações de seu marido de dentro da prisão.

Ela e Tati Quebra Barraco se encontraram na Zona Oeste da cidade carioca, em um local chamado “Rainha Do Bronze”, reconhecido por inventar a técnica de bronzeamento usando fita isolante como marquinha.

A técnica também foi usada por Anitta na gravação do clip “Vai, Malandra”, que aconteceu no bairro do Vidigal no começo desse mês.

Taxa de veracidade na história de Bibi Perigosa é muito grande

Apesar de ter algumas coisas inventadas para deixar a trama mais amarrada e mais emocionante, a vida de Fabiana Escobar por si já foi uma baita novela.

Tanto que para adaptar a personagem para o folhetim global, Glória Perez manteve muitas das coisas como aconteceram, de fato.

Por exemplo, as muitas declarações amorosas escandalosas trocadas entre Bibi e Rubinho.

Assim como a personagem, a moça também ganhou um show de fogos de artifícios. O envio de flores a cada hora, como aconteceu com a personagem na novela, também aconteceu em vida real exatamente dessa forma, e enquanto Saulo de Sá Silva, o “Rubinho” de verdade, estava foragido.

A relação de amizade e respeito que Bibi conquistou no morro na ficção também é uma cópia exata do que aconteceu em vida real.

Em entrevista a revista “Veja” Fabiana Escobar declarou que subia o morro para pedir ajuda aos traficantes, e era sempre recebida com admiração por sua força e dedicação ao marido.

A moça sustentou uma vida de luxo, e também usou as redes sociais para mostrar o sucesso que tinha como “primeira-dama do tráfico”, como era conhecida no morro.

O relacionamento com Saulo terminou quando ela descobriu que ele trocava carta de amor com outra mulher, passo que a personagem de Juliana Paes também está dando, e Fabiana decidiu então contar a sua história em um livro.

Para isso, foi incentivada justamente por Glória Perez, que tempos depois usaria o material como fonte para criação de uma das tramas mais populares de sua atual novela.

Hoje, Bibi Perigosa não tem envolvimento com tráfico, e dá frequentes entrevistas contando sobre essa dura experiência. Ela também não perde um capítulo da novela das 21h, garante.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo