A grande discussão do momento é se a homossexualidade é uma doença e se a resposta for sim, se é uma “patologia” que deve ser tratada com remédios. De qualquer modo, independente de qual a melhor conceituação sobre essa escolha pessoal de cada um, é fato, que, por exemplo, grande parte da sociedade brasileira não está nem um pouco disposta a concordar com o que classifica como preconceito e retrocesso nas conquistas da liberdade de expressão.

Tanto é assim, que, por exemplo, o ator famoso Fábio Assunção discorreu sobre o assunto usando como exemplo ilustrativo a drag queen Pabllo Vittar.

Vale frisar que Fábio tem sido tema recorrente na mídia, seja pela sua detenção semanas atrás no estado de Pernambuco, segundo dizem alguns, porque ele estava fora de si, ou ainda por manifestar apoio político direto ao ex-presidente Lula para que assuma novamente o Planalto Central.

Fábio teceu elogios rasgados nas redes sociais referindo-se à participação de Pabllo Vittar no show da cantora Fergie realizado durante o Rock in Rio na última semana.

Os elogios não foram somente para o talento do artista, mas pela coragem do mesmo em “nascer” no palco e manifestar a liberdade de expressão para milhares de pessoas que se encontravam presentes no local do show.

Foi uma atitude que ocupou o coração e a mente de todos, ou como o próprio Fábio disse sobre Pabllo, que ele “chutou a bagaça toda e oficializou a liberdade de ser e estar”, e por isso ele era digno de aplausos sim.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula

Assunção, por meio do seu Facebook oficial, fez questão de deixar claro que ele próprio enquanto artista tem a obrigação de trabalhar para um mundo melhor, sem preconceito, tem o dever de defender a sociedade dos crimes diversos, como o neofacismo que se sobrepõe em algumas situações de modo indesejado e perigoso.

Por outro lado, Fábio reforça que pertence ao grupo dos cidadãos progressistas responsáveis por derrubar muros, cercas e que aplaudem a diversidade de todos os seres humanos, uma vez que não deveria interessar a absolutamente ninguém, pré-julgar ou pré-definir o seu semelhante.

O falso moralismo só entristece as pessoas, causando muita dor e a alegria para os juízes nefastos do comportamento alheio que se consideram os donos da verdade em uma sociedade hipócrita.

O ator revelou que não está preso às métricas digitais, de quantos seguidores cada um tem, do que está na moda ou não, mas antes procura se guiar pelo caminho que o levará a um mundo melhor.

Não é porque Fábio Assunção não se encontrava no Rock in Rio ontem que ele deixou de tomar conhecimento de Pabllo mandando ver no palco junto com Fergie, do Black Eyed Peas.

O ator brasileiro frisou que não conhecia a Pabllo Vittar e nem as suas músicas, mas ao conversar com o filho de 14 anos, pode perceber que a drag é um sucesso sim.

Para Assunção, Vittar é um verdadeiro fenômeno do bem porque representa a chance de uma pessoa ser verdadeira mesmo que esteja mergulhada no mar de fingimento do mundo atual.

Segundo Fábio, a performance ou o estilo de vida de Pabllo dá voz às pessoas que diariamente são sufocadas, menosprezadas ou até mortas.

Assunção finaliza as opiniões sobre Vittar rogando que Deus o proteja e que muitos outros humanos aprendam com a drag.

Assista abaixo ao vídeo com a participação de Pablo Vittar no mega show da Fergie.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo