Diagnosticado com câncer no pâncreas e no fígado, Marcelo Rezende apresentou uma nova piora no quadro clínico de saúde nesta sexta, 15 de setembro. Internado desde o dia 12 de setembro no Hospital Moriah, localizado no bairro de Moema, zona sul da capital paulista, o apresentador, segundo informações do site Purepeople, teve falência múltipla de órgãos. Ele segue hospitalizado sem previsão de alta.

Rezende chegou ao hospital no começo dessa semana reclamando de dores intensas. Após uma bateria de exames e análises clínicas, ele foi diagnosticado no mesmo dia com pneumonia em estágio avançado e, desde então, é monitorado por uma série de especialistas.

Na imprensa, a notícia sobre seu estado de saúde segue à conta-gotas, visto que poucas informações são divulgadas. A única fonte do assunto é o próprio Marcelo, que de tempos em tempos vinha postando em suas redes sociais mensagens para os fãs onde fazia agradecimentos e falava um pouco sobre o seu processo de cura.

Na Argentina, Diego, um dos filhos de Marcelo Rezende, postou uma homenagem emocionada no Instagram na manhã desta sexta-feira, 15 de setembro. Na rede social, ele adicionou uma foto ao lado do pai e escreveu: "Meu super-herói!" Luciana Lacerda, namorada de Marcelo Rezende, também usou a rede social para pedir força neste momento tão delicado.

"Peço forças a Deus. O vazio ocupa um espaço imenso. Que Deus segure nas minhas mãos e na sua, meu amor. Juntos somos mais fortes. Te amo", ressaltou.

Antes de ser surpreendido com a notícia de que estava doente, Marcelo Rezende comandava o programa Cidade Alerta, da Record TV. Assim que soube da doença, em maio de 2017, ele iniciou um tratamento convencional, à base da quimioterapia e outros medicamentos.

No entanto, semanas depois decidiu fazer um tratamento alternativo, com foco em uma alimentação que elimina açúcares e carboidratos e investe na ingestão de proteínas.

Câncer e alimentação

Focado na espiritualidade e na busca por uma alimentação saudável, Marcelo Rezende causou controvérsia ao afirmar que trocaria a quimioterapia e optaria por uma nova forma de cura, focada na espiritualidade e alimentação.

Para parte dos fãs do apresentador, o caminho escolhido por ele é o mais adequado. Para outros, a estratégia é arriscada e perigosa. Principalmente porque existem estudos internacionais que comprovam que o abandono da quimioterapia pode duplicar o risco de óbito em pacientes, dentro de um período de cinco anos e meio.

Não perca a nossa página no Facebook!