Sharon Osbourne pensa que Kim Kardashian é uma "vagabunda", e foi isso mesmo que a celebridade disse, sem nem medir as palavras. A estrela de televisão, de 64 anos, conhecida como jurada de vários formatos na televisão americana, como The X Factor ou o American Got Talent, se mostrou muito crítica contra Kim e outras mulheres que mostraram seu corpo em nome do Feminismo. Para a famosa celebridade, exibir o corpo não se trata de feminismo, mas apenas uma justificativa para compartilhar selfies semi-nuas nas mídias sociais.

Resta agora aguardar pela resposta da socialite Kim Kardashian.

Para a personalidade de TV, tudo isso é um disparate e ela se explica: "Kim diz que está fazendo tudo em nome do feminismo, mas isso não é feminismo. Essas garotas vivem de seus corpos, metade de Los Angeles passou por eles e tudo o que elas fazem, desde a fita sexual para os vestidos plásticos, é sobre sexo, e não progresso feminino".

Porém, se engana quem pense que Sharon é preconceituosa por Kim e suas irmãs mostrarem mais de seus corpos. Ela não fica minimamente incomodada que qualquer Mulher mostre seu corpo e que faça fotos pessoais ou para capas de revista sem roupa. Ela apenas sente que isso não feminismo e fica muito irritada com as afirmações da beldade morena, de 36 anos, de que ela é feminista.

Em declarações para o jornal Daily Telegraph, Sharon disse: "Se Kim quer mostrar o corpo dela, tudo bem.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Mulher

Mas isso não é feminismo, isso é uma vagabunda. E não há nada de errado em ser isso, mas sempre se lembre do que você é".

Em 2015, Kim Kardashian teve algumas declarações polêmicas para a revista Time: "Acho que as pessoas podem me chamar de feminista. Simplesmente faço o que me faz sentir confortável". A estrela de TV disse isso porque ela faz o que quer e abre outras perspetivas para as mulheres, dizendo e mostrando que qualquer mulher pode fazer o que quiser com o seu corpo. Ela contou ainda que só mostra aquilo que ela quer que as pessoas vejam.

Sobre isso, ela falou de seu livro de selfies, com muitas fotos que ela mesma tirou e que ela considera como "auto-objetificação intencional", ou seja, ela tem a perfeita consciência do que está dando para as pessoas.

Sharon Osbourne também falou de feminismo e do papel crescente das mulheres nas sociedades, mas falando de seu exemplo e de como ela entrou na indústria da música. Atualmente, ela não tem dúvidas que o papel das mulheres mudou de forma marcante.

"Quando comecei na indústria da música, não havia mulheres no poder. Na década de 1970, você era tratada como uma secretária e servia para fazer sanduíche. E a maioria das mulheres simplesmente não podia fazer melhor, mas eu pude por causa do meu pai - e porque eu era durona", revelou Sharon, que começou trabalhando com seu pai.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo