A morte do cantor Leandro que fazia dupla com Leonardo, foi um dos acontecimentos mais tristes do país. Ele nasceu em 15 de agosto de 1961, morou com os pais ajudando-os nas plantações da fazenda.

Para ter uma ideia, Leandro chegou a trabalhar de boia-fria, além de ser entregador de remédio. A infância simples deu lugar a uma dupla de sucesso que conquistou o Brasil, e chegou a ser recebidas na casa do ex-presidente Fernando Collor de Mello.

A descoberta da doença de Leandro

Durante uma simples pescaria, sua vida mudou para sempre. Leandro estava pescando quando sentiu uma dor nas costas, após isso, voltou para a cidade de São Paulo e foi encontrado inconsciente no chão durante o banho.

Por causa disso, os médicos fizeram uma radiografia do tórax de Leandro descobrindo posteriormente um tumor maligno se desenvolvendo em seu corpo. Ele sofria de um câncer raríssimo no pulmão, mais conhecido pelo nome de ‘tumor de Askin’.

Leandro então passou por duas cirurgias e fez tratamento quimioterápico. Infelizmente o tumor ficou fora de controle, comprometendo o coração e os pulmões literalmente colocando o cantor no caminho da morte.

No dia 8 de junho, ele fez sua última aparição em público, onde acenava para os fãs já sem os cabelos em consequência do tratamento contra o câncer. No dia 15 de junho, Leandro sofre uma parada cardiorrespiratória e precisa ser internado às pressas na UTI, no hospital São Luiz.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Música

Lá ele permaneceu respirando com a ajuda de aparelhos, até sofrer uma falência múltipla de órgãos como aconteceu recentemente com o jornalista Marcelo Rezende. O cantor deixou saudade e marcou a vida de muitas pessoas.

Filha de Leandro lembra morte do pai

A filha do cantor Leandro, Lyandra Costa, falou sobre o pai em entrevista concebida para o programa ‘Luciana By Night’ apresentado por Luciana Gimenez.

Ela disse que era muito ligada ao pai, e por isso sofreu muito com a sua morte: “Eu sofri muito, a gente era muito ligado. Ainda lembro que ele me ligava todos os dias quando estava fazendo tratamento em São Paulo. Esperava ansiosa a ligação dele e perguntava ‘pai, onde você está? Lembro que quando ele parou de nos visitar perguntava para minha mãe o que aconteceu com ele” disse ela.

Ela ainda afirma que sua mãe dizia que não era possível ‘ligar para o céu’, e como era apenas uma criança, Lyandra não entendia o que estava acontecendo.

A moça afirma ainda que pretende voltar para Goiânia assim que se formar, ela cursa a faculdade de medicina.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo