A morte do jornalista e apresentador Marcelo Rezende comoveu todo o país e deixou de lado algumas rivalidades entre emissoras. É de conhecimento público que Globo e Record TV vem se enfrentando há anos e geralmente quem sai de uma emissora para trabalhar na outra acaba recebendo uma punição, como aconteceu com o humorista Tom Cavalcanti, que foi punido pela emissora carioca depois de permanecer por vários anos na emissora de Edir Macedo. Hoje está tudo superado, mas a briga de gigantes entre as duas continua e neste sábado (16) dia da morte de Marcelo Rezende, vítima de um câncer no fígado e pâncreas, e seu velório e sepultamento neste domingo (17), houve uma trégua.

Talvez isso se deva ao fato do apresentador do "Cidade Alerta" ter começado sua carreira na Globo e pela sua importância na emissora da família Marinho, onde trabalhou como redator, editor, repórter esportivo e policial, além de apresentar o extinto "Linha Direta", uma das maiores audiências nos anos 90. As homenagens da Globo ao ex-funcionário que deixou a casa em 2002 não foram do tamanho que outras emissoras prestaram, mas foram veiculadas em programas de grande audiência como "Jornal Nacional", por exemplo, e nos programas do canal pago do grupo, a Globo News.

Uma das maiores homenagens ao apresentador foi feita neste domingo (17) na maior audiência do dia, o "Domingão do Faustão". O apresentador Fausto Silva disse que o amigo e ex-colega de casa era uma pessoa de caráter grandioso, mas não podia negar que Marcelo Rezende estava enfrentando um grande sofrimento, que ficou claro para o global quando teve um encontro com o apresentador do "Cidade Alerta". "Ele mostrava uma imagem agressiva, mas não era nada daquilo", disse Faustão durante a homenagem que arrancou aplausos da plateia.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Famosos

Segundo Fausto Silva, o amigo Marcelo Rezende era uma pessoa doce e generosa e infelizmente passava por um grande sofrimento. O apresentador ainda comentou que o câncer dilacera a pessoa e que agora o que resta é prestar condolências aos familiares do jornalista que ficou querido pelo público e popularizado de vez com o bordão "Corta pra mim".

Marcelo Rezende viveu a vida intensamente, afirmou Faustão

Na opinião de Faustão, Marcelo Rezende viveu a vida intensamente. "Foi um cara que viveu intensamente", disse ele durante a homenagem ao ex-colega.

Ele ainda lembrou que no dia em que o encontrou percebeu que o amigo estava sofrendo e definhando. Segundo o apresentador do dominical, é preciso deixar o egoísmo de querer que a pessoa querida sobreviva a todo custo e entender que é preciso pensar especialmente na situação de quem enfrenta uma doença como o câncer.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo