Alguns jornalistas que trabalhavam no 'Cidade Alerta' com Marcelo Rezende eram verdadeiros 'protegidos' do apresentador. Assim como aconteceu com Luiz Bacci e Fabíola Gadelha que foram alçados em nível nacional por Rezende, um repórter do interior do Paraná também ganhou destaque no programa 'Cidade Alerta'.

Era Bruno Peruca (Bruno Abreu), um jornalista que sempre contava pausadamente suas histórias policiais e ficou conhecido por entrevistas bandidos dentro da delegacia e afrontá-los com sarcasmo.

As situações eram sempre arriscadas e a forma com que Bruno conduzia as entrevistas chamou a atenção de Rezende, que o trouxe para uma grande praça, São Paulo, e lhe deu destaque no jornalístico.

Entretanto, com a morte de Marcelo Rezende, o público do Cidade Alerta foi surpreendido pela despedida de Peruca da atração policial das tardes da Record.

Bruno Peruca, pupilo de Marcelo Rezende, se despede da Record e deixará saudades

Ele que atendia pela alcunha de Bruno Peruca e se chama Bruno de Abreu, usou sua rede social para se despedir nesta quinta-feira, 28.

Apesar dos elogios tecidos à Record, o apresentador não explicou o motivo de sua saída e nem qual seria o seu destino profissional. O fato é que, certamente, a morte do apresentador Marcelo Rezende, tem influência direta na saída do jornalista da emissora.

Bruno de Abreu, o Peruca, deixa recado emocionante em sua rede social e se despede do Cidade Alerta

Em sua rede social, o jornalista revelou que está começando uma nova fase de sua vida profissional e agradeceu à Record pelos três anos de trabalhos árduos, mas de parceria.

Ele também revelou gratidão a Marcelo Rezende, propulsor de sua carreira que acabou sendo meteórica.

Ele finalizou os agradecimentos, estendendo-os aos amigos pelo apoio nesta nova etapa e revelou que não estará no Cidade Alerta. Entretanto, disse que estará em outro projeto que em 15 dias poderá divulgar. Ele nem mesmo disse se o projeto é na própria Record, se ele foi demitido ou se foi realocado dentro da própria emissora. A situação acabou gerando desconforto e lamentação dos fãs do jornal, do apresentador e do jornalista.

Fabíola Gadelha estava ameaçada de demissão, mas usou trunfo que tinha na manga

Outra que estava na berlinda após a morte de Marcelo Rezende era Fabíola Gadelha. A moça que tanto ajudou Marcelo e também foi ajudada corria risco de demissão, segundo o site TV Foco e site UOL, mas tinha um trunfo na manga. Ela, quando veio para São Paulo, trazida por Rezende, acabou assinando um longo contrato que a assegurou na emissora. Se a Record quiser demiti-la terá que pagar uma multa muito alta.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo