A novela mexicana No Limite da Paixão foi produzida em 2002. Na época, foi elogiada pela trama intensa para uma época em que muitas produtoras, inclusive a Televisa, tinham receio de se arriscar em histórias que fugiam um pouco do clichê, por medo da rejeição do público. Atualmente, ela está passando no SBT.

A trama fez com que muitos atores e atrizes se consagrassem na teledramaturgia, bem como teve quem desistisse da carreira artística e quem optasse por uma carreira em produções independentes, como é o caso de um dos quatro atores que viveram as fases dos filhos de Frida e Ana Cristina.

A novela tem diversas mortes, algumas naturais, mas a maior parte criminosas. João Manuel, que foi criado por Ana Cristina, apesar de ela não ser sua mãe biológica, nasceu com uma anomalia pulmonar. Na última crise que o menino teve, o doutor Edgard deixou claro que o problema de saúde da criança iria piorar cada vez mais e as crises se tornariam mais frequentes.

Após ficar resfriado por conta de pular na piscina com Frida e Fernando, o estado de saúde de João Manuel piora muito. Mas, ao contrário do que muito telespectador pode pensar, o personagem morreria de qualquer forma, o que aconteceu, é que o episódio da piscina fez com que o resfriado aumentasse sua crise. Entretanto, a anomalia vai continuar até levar a criança a um fim trágico.

O desfecho de João

Nos próximos capítulos, Maciel arma um plano com Frida, para devolver o menino para Ana Cristina, sem que ninguém desconfie dele. Apesar de ser um vilão e ter um vasto currículo de mortes, Maciel não quer que João morra, pois, ele é seu filho biológico, mesmo que ninguém, além dele, Rosália e Frida, saiba.

O menino ficará internado em estado grave, mas sem complicações, sendo considerado um paciente em estado crítico, porém estável. Após um tempo internado, o menino é visitado por Ana Cristina, que chora ao seu lado.

O menino acorda e sorri, deixando Ana feliz. Entretanto, em seguida, ele vira o rosto para o lado e os aparelhos começam a apitar, mostrando que a criança acaba de morrer. Ana segura o filho e começa a entrar em desespero.

Otávio chega e o doutor Edgard também. Ana grita, querendo saber o que está acontecendo e pedindo que o médico faça alguma coisa, mas já é tarde demais e Edgard informa o que todos temiam. Ana se desespera, abraça o filho morto e grita de desespero. Otávio se debruça sobre a cama, incrédulo, e Edgard fica sem saber o que fazer diante de tanto sofrimento dos dois.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo