Por causa do episódio envolvendo a atriz Maísa Silva e o apresentador Dudu Camargo, no programa comandado por Sílvio Santos, no início deste ano. O SBT foi processado na semana passada pelo Ministério Público do Trabalho de São Paulo (MPT-SP). O procurador pediu que a emissora pague um multa no valor de R$ 10 milhões.

Relembrando os fatos

Durante o programa do dono do SBT, em junho deste ano, ele declarou que chamou Maísa Silva e Dudu Camargo para participarem do quadro, pelo fato de ambos serem solteiros.

A atriz imediatamente reagiu de forma indignada, se mostrando constrangida pelo que Sílvio Santos disse.

A moça que sempre tem respostas na ponta da língua, então respondeu ao patrão: que não estava ali pra arrumar namorado, e sim pra participar do programa. Repetindo várias vezes que estava ali para participar do jogo. Diante da resposta dela, o apresentador continuou insistindo e dando gargalhadas, e a atriz se retirou do palco aos prantos. Mais tarde a adolescente foi criticada nas redes sociais por ter deixado o programa chorando, chegando a ser taxada de metida e arrogante.

Para ajuizar a ação o Ministério Público do Trabalho MPT-SP alega que recebeu um enxurrada de denúncias sobre o acontecimento que apontaram para existência de violação dos direitos daqueles que trabalham no SBT. Lembrando que referida a ação também abarca o caso de Milene Uehara, que durante o “Programa do Ratinho” foi atingida por chute de Carlos Massa, o Ratinho, quando se encontrava no palco e também saiu aos pratos.

Em nota, o MPT-SP esclarece que o procurador Dr. Gustavo Accioly, chegou a apresentar à emissora do dono do Baú, um Termo de Ajustamento de Conduta, em que eles deveriam se comprometer a não permitir que seus empregados passem por situações constrangedoras e/ou agressões de qualquer natureza.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Televisão Silvio Santos

Porém a emissora teria se recusado a assinar o Termo de Ajuste de Conduta proposto.

Dessa vez o procurador, ingressou solicitando que a emissora da família Abravanel, seja condenada a uma multa de R$ 10 milhões referente aos danos morais coletivos a seus trabalhadores. Gustavo Accioly solicita também que seja feita uma retratação dos respectivos apresentadores, nos seus programas.

É de conhecimento público que tanto Sílvio Santos como Carlos Massa têm o hábito de fazer brincadeiras consideradas pesadas com que participa de seus programas, mas isso nunca chegou a ir parar na justiça.

A emissora ainda não se pronunciou sobre o caso.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo