O apresentador do "The Noite" no SBT, Danilo Gentili, terá que pagar mais de R$ 1 milhão à sua antiga casa, a Band, pelo rompimento do contrato com a emissora em 2013, mas ele ainda pode recorrer da decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo. O valor da multa é equivalente a um ano de salário na Band quando apresentava o "Agora É Tarde". Sua antiga emissora alega que sofreu um prejuízo de mais de R$ 10 milhões devido ao rompimento do contrato por parte de Danilo Gentili.

Condenado pela primeira vez em julho de 2015, pela 18ª Vara Cível de São Paulo a pagar R$ 1,920 milhão à emissora, seus advogados recorreram e conseguiram diminuir o valor da multa para R$ 960 mil, mas hoje deverá superar a marca de R$ 1 milhão, incluindo juros e correção monetária retroativos a dezembro de 2013.

O salário de Gentili na antiga emissora era de R$ 80 mil e o valor da multa deveria ser o dobro da metade por 24 meses, o que significa que o apresentador deveria devolver um ano inteiro de salário na Band. Se o Tribunal de Justiça de São Paulo decidir manter a sentença, Gentili ainda poderá apelar ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília.

O processo da emissora contra o apresentador que antes do programa de entrevistas fazia parte do CQC foi desmembrado em duas partes. Em uma delas, pedia seu retorno imediato ao trabalho, mas nesse caso, ele foi o ganhador.

A emissora alegou que sofreu prejuízos milionários em virtude da rescisão unilateral de contrato por parte do ex-funcionário. Somente com a Eyworks, dona do formato do Agora É Tarde, o acordo era de R$ 10,5 milhões em dois anos. A Band também ressaltou que, além disso, sofreu prejuízos com o cancelamento de contratos publicitários.

"Sem condições de trabalho", argumenta Danilo Gentili sobre rompimento com a Band

De acordo com a defesa de Danilo Gentili, os investimentos com aquisição de formato e cenários não foram fechados exclusivamente por causa do apresentador e poderiam ser amortizados, porque a atração poderia continuar no ar.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Televisão

E foi isso que aconteceu quando Rafinha Bastos foi convocado para apresentar o talk show. Gentili alega que o contrato foi rompido por "justa causa", além de "conduta negligente" da emissora.

Durante o processo, ele afirmou que a Band não estava mais dando condições dignas de trabalho e que os salários de sua equipe foram reduzidos na época e o programa perderia um dia na grade de programação. A Band negou a acusação do apresentador. O colunista Daniel Castro, do UOL, tentou contato com a emissora, mas ela não se manifesta sobre processos judiciais.

A assessoria de Danilo Gentili também não se manifestou sobre a condenação.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo