Considerado por milhões de brasileiros católicos como uma das figuras religiosas mais respeitadas e influentes do país, padre Marcelo Rossi, de 50 anos, é além de um mensageiro de Deus, um exemplo de fé e superação.

O religioso, que enfrentou uma forte depressão, busca hoje mais do que nunca aconselhar pessoas e mostrar a elas que depressão é coisa séria e que com Deus no controle de suas vidas, a depressão pode ser superada e vencida.

Padre Marcelo revela como foi conviver com a depressão

Convidado para participar do programa da Rede Globo, 'Encontro com Fátima Bernardes' na manhã desta última quinta-feira (12), Padre Marcelo Rossi mais uma vez conseguiu comover a todos com seu testemunho de vida, ressaltando como foi difícil conviver com a depressão .

O religioso, que sempre enfrentou problemas alimentares, revelou publicamente em 2015 sofrer de depressão e desde então passou a ser muito criticado e assim conseguiu entender a fundo o drama enfrentado por milhões de pessoas ao redor do mundo.

Levantando a bandeira de que depressão é coisa séria, o religioso que se viu literalmente no fundo do poço ao longo de sete meses onde só sabia chorar e achar que seu fim estava próximo, confessou que antes de conhecer e conviver com a depressão, pensava que a mesma era apenas um estado de espírito e não uma doença.

Relatando que ficou por meses demasiadamente indisposto e sem vontade até mesmo de conversar com Deus, o religioso disse que conseguiu sentir na pele o fardo pesado que é conviver com essa doença, considerada o mal do século.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Saúde

Religioso revela não ter tomado antidepressivos e explica o motivo

Padre Marcelo, que desde a adolescência enfrenta distúrbios alimentares, revelou que por já ter sofrido de cirrose, o mesmo foi desaconselhado pelos médicos a ingerir medicamentos antidepressivos, que são em sua maioria de tarja preta por conterem componentes fortes.

De acordo com o padre, ele jamais fez uso de remédios para ajudar a se livrar da depressão que o assolou por muito tempo.

Curado da depressão, o religioso não tira a credibilidade dos métodos clínicos e aproveita o momento para encorajar pessoas que se encontram depressivas, a lutarem e crerem que a cura é possível.

Pensamentos suicidas

O religioso, que sempre busca usar seu testemunho para alcançar outras vidas, não escondeu que em dado momento chegou a até mesmo desejar a morte.

Ele, que tem um caso de suicídio na família, chegou a pensar ter herdado os pensamentos de morte de seu avô, que suicidou em frente a sua mãe, quando a mesma ainda era uma adolescente.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo