Grande escândalo em Hollywood, quando várias estrelas do cinema estão acusando o produtor Harvey Weinstein de estupro e vários Abusos sexuais, durante anos. A lista é grande demais e inclui várias estrelas, das mais famosas. Angelina Jolie e Guyneth Paltrow são os nomes mais conhecidos, que entram agora na lista de acusadoras. As bonitas atrizes estão garantindo que ele se insinuou a elas, tentando usar seu poder em Hollywood para abusá-las quando eram mais jovens. Mais grave é o caso da italiana Asia Argento, que teria mesmo sido vítima de estupro nas mãos do americano.

Acusado de estupro

Asia Argento disse à New Yorker que Weinstein a estuprou em 1997, em uma festa organizada pela Miramax no Hotel Du Cap-Eden-Roc.

Ela afirma que o produtor de filmes a levou para um quarto vazio e lhe pediu que lhe desse uma massagem. Ela concordou relutantemente e, a meio caminho, ele começou a fazer sexo oral com ela depois de levantar a saia com força, apesar dos seus repetidos pedidos para que ele parasse. Lucia Evans, que era uma aspirante à atriz, e outra mulher não identificada também o acusaram de estupro, de acordo com o mesmo artigo.

Angelina Jolie não trabalhou mais com ele

O caso mais famoso é o de Angelina Jolie. A beldade estava promovendo seu filme 'Playing By Heart', em 1998, quando Weinstein fez avanços indesejados perante a jovem, na época com 23 anos de idade.

Ela acusou Harvey de se ter insinuado a ela em um quarto de hotel. "Tive uma experiência ruim com Harvey Weinstein na minha juventude e, como resultado, escolhi nunca mais trabalhar com ele e avisar aos outros. Este comportamento em relação a mulheres em qualquer campo, qualquer país, é inaceitável", disse Angelina ao New York Times.

Guyneth Paltrow denunciou anos mais tarde

Guyneth Paltrow, entretanto, disse que o homem que lançou sua carreira a perseguiu sexualmente no seu hotel de Beverly Hills quando ela tinha apenas 22 anos e que quase a fez perder um grande papel.

Seria essa sua estratégia para abusar das jovens atrizes. Ele se insinuava a elas, começava abusando e, se elas o negassem, ele ameaçava de prejudicar suas carreiras.

"Eu era uma criança, eu estava petrificada", disse Paltrow, que revelou que, quando lhe disseram para se encontrar com Weinstein em seu quarto de hotel, ela não achou nada suspeito porque veio em um fax da agência Creative Artists. Uma vez que chegou ao hotel, ele começou a massageá-la e depois pediu-lhe que se juntasse a ele no quarto. Ela rejeitou seu avanço e afastou-se devastada. Ela contou tudo a seu namorado Brad Pitt sobre o incidente e ele foi lá confrontar Weinstein. Porém, o produtor voltou a importunar a atriz e disse-lhe para ela nunca mais contar a ninguém o que aconteceu entre eles novamente.

Na época, Paltrow estava se preparando para assumir o papel principal na nova adaptação de "Emma", de Jane Austen, ao lado de Toni Collette e Ewan McGregor. "Ele gritou comigo por um longo tempo. Foi brutal", disse ela. Alguns anos depois, ela se tornou superestrela e vencedora do Oscar, mas nunca compartilhou sua história, até agora, que decidiu deixar de ficar quieta: "Estamos em um momento em que as mulheres precisam enviar uma mensagem clara de que isso acabou. Esta maneira de tratar as mulheres acaba agora".

Várias atrizes também vão denunciá-lo

Rosanna Arquette e Mira Sorvino também afirmam que o poderoso executivo de Hollywood abusou delas, mas que conseguiram lutar contra seus avanços sexuais.

Logo depois, as duas mulheres dizem que suas carreiras começaram a sofrer. Seriam muitas mais as mulheres, famosas, que sofreram esse tipo de abusos.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!