Sem saber ao certo como estava o estado de saúde de Marcelo Rezende, fãs torciam e acreditavam que ele estava em processo de cura. Entretanto, após uma investigação da Record no 'Domingo Espetacular' mais aprofundada, tudo que se referia ao tratamento alternativo indicado pelos médicos Katia Yuri Nakazone e Lair Ribeiro à Rezende passou a ser questionado. O apresentador do 'Cidade Alerta' optou por fazer um tratamento alternativo para a cura de seu câncer no pâncreas que tomou o fígado e no último mês já tinha se alastrado completamente por seu abdômen. Isto só foi descoberto depois que Rezende, não aguentando de dores, decidiu ser internado em um hospital convencional e abandonar a 'Farmácia de Deus'.

Já era tarde.

O apresentador morreu aos 65 anos completamente tomado pelo câncer.

Lair Ribeiro mentiu ao SBT de Cabrini e farsa foi revelada pela Record

Em entrevista a Roberto Cabrini o médico foi ouvido e mentiu dizendo que só falou uma vez com Marcelo Rezende. Segundo registros telefônicos comprovados pela Record em seu programa 'Domingo Espetacular' os contatos com o médico eram quase diários. A situação fica mais estranha quando a ginecologista Katia Yuri Nakazone entra em cena. Ela era quem negociava cápsulas milagrosas e tratamentos de cura alternativos sob o nome de 'Farmácia de Deus' com o apresentador. O assunto é tão grave, que por semana o apresentador desembolsava cerca de R$30 mil por um acompanhamento com uma enfermeira e para compra dos remédios alternativos.

Marcelo Rezende sofria e médico dizia que dores eram parte da cura

Marcelo acreditavam piamente no médico Lair Ribeiro. Tudo que ele dizia virava lei. Mesmo em momentos mais difíceis, Rezende ligava para ele e logo depois se sentia melhor. Entretanto, um ponto chamou a atenção do público que assistiu a reportagem da Record foi quando Rezende sentia muitas dores e a médica Katia Yuri Nakazone, indicou banho de salmoura na banheira.

Marcelo já estava com uma pneumonia e um quadro de câncer irreversível, além de inflamação nos joelhos, revelada por médicos do hospital Moriah.

Lair Ribeiro não tem licença para atuar como médico em SP e indicou aluna Katia Yuri Nakazone, ginecologista, para tratar um paciente com câncer

A Record ainda revelou que o médico Lair Ribeiro não tem licença para prestar consultas ou até mesmo prescrever remédios no Estado de São Paulo.

Por isso indicou a ginecologista Katia Yuri Nakazone para fazê-lo. O problema é que Katia assinava as receitas das pílulas mágicas com um título que não exite no Cremesp. Para completar o ciclo de estranhezas, segundo os filhos de Marcelo Rezende, Katia ainda recolheu, após a internação de Rezende, todos os medicamentos por ela prescritos da casa do apresentador.

Pílulas mágicas, acompanhamento médico e uma enfermeira custavam R$ 30 mil por semana à Marcelo Rezende

Em mensagens trocadas por Marcelo e Katia, ficou claro que o custo do tratamento alternativo era altíssimo (e ineficaz). Marcelo desembolsava cerca de R$ 30 mil por semana com o tratamento que o levou à morte.

Veja o vídeo da reportagem da Record

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!