A cantora Anitta não gostou das insinuações feitas pela Socialite Day McCarthy e partiu para o ataque. A socialite chegou a dizer que possui um vídeo de Anitta usando cocaína e que se fosse preciso iria divulgar as imagens.

Anitta parece não ter se importado com a possível divulgação do vídeo e criticou duramente a agressora. Através de sua assessoria, a cantora se manifestou e disse que as acusações são mentirosas e que é de muita indignação esse assunto tomar conta das redes sociais numa proporção tão rápida e negativa.

Publicidade
Publicidade

A artista também citou o caso de Titi, filha do ator Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank, que foi chamada de "macaca horrível" pela socialite, num grande ato de racismo que causou revolta nas pessoas.

Anitta lamentou a atitude de McCarthy e percebeu que o seu nome foi proferido apenas para que tentassem diminuir o foco do Preconceito contra Titi. A cantora falou que é de grande tristeza esse ato de repugnante racismo e homofobia contra crianças.

Publicidade

Vale ressaltar que a socialite já havia feito declarações polêmicas contra a filha do apresentador Roberto Justus, chamando-a de feia. A agressora mora no Canadá.

Sociopata

De acordo com as informações do jornalista Leo Dias, a socialite, na verdade, se chama Daiane Alcântara Couto de Andrade e era garota de programa no Rio de Janeiro. Daiane seria de uma família pobre, nunca foi socialite e se mudou para o Canadá para ser prostituta por lá.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Anitta

Ela perdeu o contato com os pais e familiares e desde que morava no Brasil, e já apresentava característica sociopata.

Segundo informações do colunista, ela estaria ilegalmente morando no Canadá. Se tudo isso for verdade, Day McCarthy terá sérios problemas em sua vida a partir de agora e terá que responder por todas as irregularidades.

As revelações ajudarão a polícia a entender a real situação da moça.

Queixas de ofensas

O ator Bruno Gagliasso foi nessa manhã de segunda (27) até a delegacia para prestar queixas por ofensas racistas que foram dirigidas a sua filha Chissomo, apelidada de Titi.

De acordo com as informações de Gagliasso, a delegada afirmou para ele que isso não vai ficar assim. A escritora, que praticou o racismo, cometeu um grave crime e pode ser presa. A polícia já tem informações do endereço dela e afirmou que ela já cometeu outros crimes.

Publicidade

"Não vai ficar impune", ressalta o ator.

Titi, que foi alvo de racismo, foi adotada pelo casal quando estes viajaram para Malawi, Sul da África.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo