Recentemente, diversos escândalos sexuais têm vindo à tona em Hollywood. Após a atriz Amber Anderson fazer uma denúncia de abuso sexual contra o poderoso produtor Harvey Weinstein, dezenas de outras atrizes tomaram coragem e vieram a público denunciar o produtor. Na lista de denunciantes há estrelas do primeiro time, como Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow e Lupita Nyong'o.

Essas denúncias abriram precedentes nunca antes vistos em Hollywood e uma enxurrada de denúncias começaram a ser apresentadas por outros artistas.

James Van Der Beek, astro da série 'Dawson Creek', revelou em suas redes sociais que foi molestado por um produtor quando tinha apenas 17 anos, e estava no começou de carreira. Recentemente uma roteirista veio a público dizer que foi constantemente abusada por Dustin Hoffman durante uma produção, quando ela também era uma menor de idade (17 anos).

Na sexta-feira, 4, foi a vez da atriz Julianna Margulies contar sua experiência de abuso sexual. Em entrevista ao programa de rádio "Just Jenny", a consagrada atriz contou à apresentadora Jenny Hunt que em 1989, quando tinha 23 anos, fez um teste para atuar com o astro dos filmes de ação Steven Seagal.

Julianna, que ainda não havia feito nenhum trabalho no cinema ou televisão, ficou feliz quando o produtor de elenco ligou para ela dizendo que gostou de seu teste, que Seagal queria conhecê-la para para falar do papel e uma reunião foi marada. Ao ser informada que a reunião seria em um hotel, a atriz disse que não poderia ir, pois não tinha nem dinheiro para o táxi.

O produtor, que afirmou que estaria presente, disse que reembolsaria as despesas de locomoção.

Ao chegar ao hotel Julianna constatou que o produtor não estava presente. Seagal tirou uma arma e colocou em cima de uma mesa e começou a fazer propostas sexuais. Apavorada, a atriz fugiu correndo e voltou a pé para casa, apesar da distância.

Anos mais tarde, já uma atriz famosa, Julianna sofreu assédio do próprio Weinstein.

Escalada para o elenco de um filme, a atriz estava hospedada em um hotel, como todo o elenco e equipe. Weinstein pediu para que ela fosse ao seu quarto discutir algumas coisas pendentes em seu contrato. Ao chegar lá, o produtor estava de roupão de seda, com velas acesas pelo quarto e uma adaga aparente sobre a cama. Julianna deu de ombros e foi embora. Weinstein gritou "Boa sorte com o filme". No dia seguinte, a atriz foi demitida da produção.

Durante o programa de rádio ela ainda afirmou: "Nem todos os homens de Hollywood são horríveis... mas temos que começar a responsabilizar as pessoas por seus atos."

Steven Segal recusou-se a comentar o caso.

Em outubro ele já havia sido acusado de abusar sexualmente da atriz e apresentadora Lisa Guerrero.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!