A atriz Claudia Rodrigues foi internada às pressas, nesta última quinta-feira (16) e seu estado de saúde causa preocupação. Desde fevereiro, ela está em tratamento para curar sequelas da esclerose múltipla. Sua empresária Adriane Bonato afirmou que a atriz não passa bem e todos tem que reforçar as orações.

De acordo com as informações do jornal "Extra", a atriz, de 46 anos, deu entrada no Hospital Albert Einstein após ter pego vírus da catapora.

Sua imunidade caiu drasticamente em decorrência da infecção e ela pode perder a visão. O caso é sério e preocupa toda a equipe médica.

Segundo a empresária da artista, estourou uma herpes no rosto dela, ao lado do olho e não é descartável a cegueira. Ela está internada em caráter de urgência, seu estado é observado a todo momento. O caso é grave já que a infecção pode ter afetado até o cérebro. Ela não tem previsão de alta.

Em uma área isolada do Hospital, Claudia Rodrigues mantém a sua consciência e fala normalmente. Todos aguardam os exames para ver se foi afetado o cérebro ou não. Segundo Bonato, ela estava em tratamento no olho direito e de repente o olho esquerdo dá esse problema. A grande preocupação que existe é com a cegueira.

Exames

Claudia estava em tratamento das sequelas da esclerose múltipla no interior de São Paulo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos

Vários exames já haviam sido feitos e ela tinha iniciado tratamentos revolucionários para se curar desse problema. Havia bastante otimismo e até futuros trabalhos já estavam sendo pensados pela atriz e sua empresária, que sempre acompanha ela nos exames.

Ela teria alta no final do ano, já que respondia bem ao tratamento. Porém, seu organismo acabou rejeitando a medicação e seu estado teve piora.

Tratamento internacional

O tratamento para curar a esclerose vem da Itália e é uma revolução da medicina.

Chamado de Reac, a tecnologia era feita numa clínica do Ibirapuera, São Paulo. Claudia também teve a ajuda de um tratamento alemão, Bemer, que duraria um pouco mais de um mês e estava sendo positivo para a artista.

Os problemas de Claudia surgiram em 2000 com a esclerose múltipla. Em 2015, ela fez um transplante de células-tronco numa tentativa de evitar manifestações da doença, já que não tem cura.

Ela está há dois anos sob observações para evitar que haja surtos e consequentemente, sequelas na fala e locomoção.

No início desse mês, existia uma chace muito grande de recuperação de Claudia. Ela já estava com a fala boa e tinha recuperado um desvio nos olhos. A parte neurológica é o que preocupava mais.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo