No último sábado (25), a socialite Dayane Alcântara Couto de Andrade, ou Day McCarthy como é conhecida, gerou outra grande polêmica envolvendo famosos, dessa vez com a filha de Bruno Gagliasso e Gio Ewbank, titi. A mulher disparou inúmeros xingamentos racistas contra a menina de apenas 4 anos por causa de sua cor.

As ofensas foram gravadas em vídeo pela própria moça e divulgadas em seu Instagram, causando o maior alvoroço e centenas e reprovações.

Publicidade
Publicidade

Os pais da garotinha ficaram revoltados e afirmaram que já estariam resolvendo o problema na Justiça. Na última segunda-feira, Bruno foi à delegacia para prestar queixa contra McCarthy e espera punição para a moça, que ao ser entrevistada pelo jornal 'O globo', tentou se explicar sobre a situação.

Day afirmou ao jornal que o motivo de ter gravado o vídeo foi o fato de sofrer bullying desde sua infância. Ela disse ainda se considera negra, mas criou pensamento racista por causa da sociedade.

A identidade dos pais de Day não foram confirmadas
A identidade dos pais de Day não foram confirmadas

Continuou dizendo que sempre recebeu inúmeros xingamentos por causa de sua aparência. "Também me chamavam de macaca de preta, nariz de Michael Jackson". Ainda segundo a moça, o vídeo que vazou teria sido postado em um grupo privado, deixando a entender que sua publicação não foi proposital. Ela falou ainda que sempre buscou as autoridades para tomar providências sobre os ataques, mas ninguém resolvia nada "por não ser filha de ricos nem de famosos".

Publicidade

Após o boletim de ocorrência registrado por Gagliasso, Day foi intimada e ouvida no consulado brasileiro nos Estados Unidos. Apesar de ter afirmado ao público que estaria no Canadá, McCarthy está em Las Vegas. De acordo com informações do colunista Leo dias, do 'Fofocalizando', a moça não tem visto de residente e, se estiver no país há mais de 3 meses, pode estar residindo de forma ilegal. Ainda segundo Leo, Day teria sido presa em 2015 acusada de prostituição na Virgínia , estado onde tal conduta é considerada crime.

Em seu perfil oficial do Instagram, a socialite colocou um pedido de desculpas em sua biografia, afirmando que as ofensas contra a pequena Titi teriam sido feitas quando ela estava sob efeito de remédios. Postou ainda que a partir de agora irá ajudar instituições carentes. Apesar da tentativa de retratação, os internautas não ficaram convencidos e as críticas contra a moça continuam nas redes sociais. Os pais de Titi agradeceram a todos que se solidarizaram com o caso, inclusive alguns famosos.

Publicidade

Leia tudo e assista ao vídeo