Recentemente, várias pessoas resolveram criar coragem e denunciar uma série de assédios (e até mesmo estupros) que ocorreram nos bastidores de Hollywood. Nomes poderosos do ramo do Cinema estão sendo envolvidos em uma série de escândalos sexuais. Esta semana, a produtora Netflix cancelou a série House of Cards após Kevin Spacey, o protagonista do seriado, admitir que assediou um ator quando este ainda era menor de idade, há anos atrás.

Agora é a vez do ator Dustin Hoffman ser denunciado. O aclamado ator, que está com 80 anos de idade, vencedor de dois Oscar em sua carreira, está sendo acusado de molestar a escritora Anna Graham Hunter, quando ela tinha apenas 17 anos.

Durante as filmagens de A Morte do Caixeiro Viajante (Death of a Salesman, 1985), Hoffman pediu para que Hunter, então estagiária na produção, fizesse uma massagem em seus pés. Apesar desta não ser sua função, a jovem obedeceu, era seu primeiro dia de trabalho no set de filmagens. Hoffman, então, apalpou seu bumbum e fez uma proposta sexual em frente aos membros da equipe, que riram.

Em outra ocasião, o ator chamou a estagiária até seu camarim para solicitar seu café da manhã. Ele disse "eu vou querer um ovo cozido e seu clitóris macio para o café", afirmou a escritora.

"Eu era uma criança, e ele um predador sexual", declarou Anna ao recordar o caso para o jornal Hollywood Reporter. A escritora diz que ficou sem reação e depois trancou-se no banheiro para chorar.

Anna Hunter fez um diário relatando o assédio que sofreu durante as cinco semanas de trabalho. Nele, relata quantas vezes o ator passou a mão em suas partes íntimas por dia, e que, após chamar o ator de "velho sujo", foi aconselhada por um grande produtor a se "sacrificar um pouco" para seu próprio bem.

Ao ler a entrevista com a escritora, agora com 49 anos, o ator confirmou o caso e pediu desculpas publicamente, dizendo que este não é o reflexo de quem ele é realmente. Porém, o ator tem um histórico de agressões com mulheres. Em 1979, a atriz Meryl Streep reclamou que o ator a agrediu de verdade em uma cena durante as filmagens de Kramer vs Kramer (Idem, 1979), filme que rendeu o primeiro Oscar do ator.

Na época, ele também pediu desculpas, disse que o fez para dar mais realismo a cena e que a decisão errada foi fruto do abusivo consumo de drogas que ele fazia na época. Meryl, em começo de carreira, também deixou pra lá e fez este sacrifício em nome de não entrar em uma lista negra para trabalhos.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Cinema
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!