Os integrantes do reality show ‘A Grande Família do Alasca’ estão vivenciando um momento de grande incerteza em suas vidas. A família Brown, que desde 2014 é a protagonista de um dos programas de maior audiência no Discovery Channel, sempre se orgulhou do seu modo de vida primitivo vivido na região sudeste do Alasca.

No entanto, desde o diagnóstico de câncer de pulmão recebido por Ami Brown, a família se viu obrigada a mudar totalmente os seus planos e decidiram temporariamente trocar para o estado da California, onde Ami está recebendo o tratamento contra o câncer.

Segundo o site de notícias 'Radar Online', a família estaria vivendo com muito conforto em uma mansão luxuosa avaliada em 2,7 milhões de dólares, localizada em Baverly Hills.

A casa contém 5 quartos, 4 banheiros, uma suíte master equipada com uma jacuzzi e uma piscina no lado de fora da casa.

O fato pode ser confirmado por meio de fotos que a caçula da família, Rainy Brown, postou recentemente em suas redes sociais. Quando viviam no Alasca, a principal fonte de renda da família eram serviços de transporte de cargas.

A região sudeste do Alasca é cheia de ilhas e lugares onde só existe saída por rota marítima e os Browns possuem muita experiência com navegação. Com a mudança, o serviço de transporte acabou e até então, a renda da família se resume ao cachê pago pelo direito de imagem e participação no reality, e também nas vendas de um livro lançado anos atrás por Billy Brown.

Os valores certamente não seriam suficientes para manter o aluguel de um imóvel como este, o que reforça a suspeita de que é o canal de TV Discovery Channel quem está arcando com as despesas dos Browns na Califórnia, e até mesmo o tratamento contra o câncer ao qual Ami está sendo submetida, uma vez que nos EUA esse procedimento é muito caro, até mesmo para aqueles que possuem plano de saúde privado.

Série cancelada?

O tratamento contra o câncer de pulmão enfrentado por Ami começou no início de agosto deste ano e as notícias mais recentes apontam que ela agora está na segunda fase da quimioterapia.

Um momento bastante delicado e que está gerando grande preocupação entre os fãs da série que, além de preocupados com a saúde de Ami, também temem que o programa acabe.

Nos EUA, onde a última temporada foi exibida há aproximadamente 3 meses, ainda não foi anunciada as datas para o retorno da série à grade de programação da Discovery. O programa tem conseguido bons índices de audiência nos Estados Unidos, com um aumento considerável de 2 milhões de telespectadores no segundo episódio da sétima temporada.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo