Publicidade
Publicidade

Fausto Silva é conhecido pelo seu jeitão único. O comunicador da Rede Globo de Televisão já protagonizou verdadeiros momentos tensos desde que estreou na telinha. Conhecendo bem o mundo da mídia, ao longo de anos o apresentador falou bem o que queria. Ele chegou a ter duros problemas por conta disso, mas nada comparado a uma conversa que teve com o dono da própria Globo, o próprio Roberto Marinho. O diálogo poderia até mesmo colocar Faustão no "olho da rua", como mostra em seu livro 'Biografia da Televisão Brasileira' o jornalista Flávio Ricco.

Publicidade

A obra é feita em parceria com outro craque da telinha, José Armando Vanucci, que hoje trabalha ao lado de Faustão na TV Globo.

Faustão é obrigado a se explicar para Roberto Marinho sobre o seu jeito de falar

Ainda na década de 1980, quando houve a contratação de Faustão pela TV Globo, Roberto Marinho chamou o comunicador para uma conversa. Ele queria ter certeza sobre o conteúdo que iria ao ar e houve uma certa intimidação ao hoje maior salário da Globo. Faustão então explicou que tinha mesmo um vocabulário "chulo", bem diferente ao que a Globo tinha na época.

A contratação de Faustão tinha dois motivos. O primeiro é que a emissora havia contratado Gugu, mas Silvio Santos pediu o comunicador de volta, alegando problemas de saúde.

O segundo é que o próprio Silvio Santos há mais de dez anos era líder de audiência no horário. A Globo não sabia bem o que fazer, como agir. Por isso, a situação para a emissora era a de mudança.

O dia em que Faustão teve que explicar a Roberto Marinho o que era um 'pentelho'

Faustão então contou que um dos seus bordões ia ser a expressão "pentelho", que era muito pejorativa e ligada ao órgão sexual masculino na época.

Publicidade

“Quero que o senhor entenda que quando falo ‘pentelho’ estou usando o adjetivo, e não o substantivo”, disse. “Ah… então você é o pentelho”, teria respondido Marinho, entrando na brincadeira. “Não, é o senhor!”, respondeu Faustão sendo ainda mais brincalhão diante da situação, mesmo estando do lado de quem estava.

Desde a data, Faustão conseguiu o que ninguém mais fez. Ele foi capaz de manter a audiência da Globo nas alturas e até hoje é líder de audiência no horário. Com um detalhe, já se passaram praticamente trinta anos desde a fatídica data.

Além do próprio Silvio Santos, Fausto já disputou o Ibope com nomes como Rodrigo Faro e Augusto Liberato. Com o último, a guerra era de domingo a domingo e havia uma disputa saudável.