Anúncio
Anúncio

Um dos maiores sucessos dos últimos anos, a série “House of Cards” está com as filmagens pausadas desde a primeira acusação de assédio sexual contra o ator Kevin Spacey, 58, que interpreta o protagonista Frank Underwood.

Nesta segunda-feira (27), a Netflix informou que a gravação da série será retomada no próximo dia 8 de dezembro. A Media Rights Capital enviou carta ao elenco e toda a equipe informando que a pausa ainda vai durar mais duas semanas e que o pagamento será feito normalmente nesse período.

Anúncio

Ainda não há definição do que será feito com a ausência de Spacey.

O texto de cinco parágrafos começa agradecendo o elenco e toda a equipe de produção de “House of Cards”. A carta se refere aos produtores como uma “equipe leal”.

Nos parágrafos seguintes, a carta da Media Rights Capital explica que a esperança é que toda a equipe se reúna novamente quando a produção for retomada, mas afirma que vai entender se alguns membros da equipe encontrarem outro trabalho e desejarem sair.

Diante da situação da pausa da série, é normal que alguns profissionais, talvez com medo de uma suspensão definitiva da produção, procure emprego e tente se realocar no mercado de trabalho.

No final, a carta afirma que a produção de House of Cards é maior do que apenas uma pessoa, no caso o ator Kevin Spacey, responsável por essa paralisação da série de sucesso.

Kevin Spacey

As denúncias de assédio sexual contra o ator Kevin Spacey começaram no dia 30 de outubro, quando o ator Anthony Rapp disse ao site Buzzfeed que foi assediado por Spacey quando tinha apenas 14 anos.

O ator veterano pediu desculpas no mesmo dia, afirmou que não se lembrava do ocorrido e declarou ser gay. A fala de Spacey causou revolta na comunidade gay.

Anúncio

Para alguns, ele tentou associar o assédio ao fato de ser homossexual.

No dia 31 de outubro, a Netflix suspendeu a produção de “House of Cards”. No dia 1º de novembro, o ator mexicano Roberto Cavazos disse que também foi assediado por Spacey.

As denúncias não pararam por aí. No dia 2 de novembro, Spacey foi acusado de assédio sexual por produtores e ex-produtores de “House of Cards”. A reportagem foi divulgada pelo site da CNN. A Netflix informou no mesmo dia que já sabia de ao menos um caso de assédio e por isso suspendeu a série.

Os homens ouvidos afirmaram que Kevin Spacey criava um ambiente tóxico e assediava os mais jovens. Um deles falou que foi tocado pelo ator dentro um de um carro e cercado em um trailer. Outro afirmou que Spacey fazia massagem e tocava em sua barriga. Todos tinham medo de questionar o ator e ser demitido da série.