MC Livinho, um dos maiores destaques do Funk e da música brasileira nos últimos anos, acostumado a fazer shows por todo o país, não quis esperar por autorização da produtora de show que realizaria, após ter sido barrado por seguranças do evento ao tentar entrar no local. O fato ocorreu na última quarta-feira (15/11), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, no evento FUNKÜ, que ainda reuniu MC Fioti, Lan, e Rahell.

Irritado com o tratamento da equipe da produtora e com a demora da espera, que já se prolongava por mais de uma hora, o cantor decidiu por cancelar o show e retirar-se do local com sua equipe de produção.

Publicidade
Publicidade

Versão Livinho

Em suas redes sociais, o funkeiro desabafou e gerou diferentes reações e opiniões de seus fãs.

Falta de organização. Nunca vi isso, contrata um artista, e a segurança responsável da casa, com a produção de equipe da festa do lado, não deixa o artista entrar no show com a equipe e ainda falta com o respeito”, declarou.

A assessoria de Livinho divulgou também uma nota de esclarecimento, informando que o cantor teria encontrado problemas desde o início do relacionamento com a produtora.

Barrado por entrar no próprio show, Livinho se irrita e desabafa nas redes sociais
Barrado por entrar no próprio show, Livinho se irrita e desabafa nas redes sociais

Na chegada ao hotel, na capital gaúcha, a equipe teria tido seus guichês bloqueados por falta de pagamento da empresa contratante.

Afirmaram também que um dos seguranças do local chegou a bater com o braço no peito do cantor, de modo a faltar com respeito com o funkeiro de 23 anos. Justificando-se, a produtora diz ter tido motivos de segurança para cancelar a participação no evento.

“Por segurança do artista e toda sua equipe, decidimos nos retirar.

Publicidade

Estamos reiterando aqui que MC Livinho estava presente no local do show. Faltou à produtora deste evento o mínimo de respeito, profissionalismo e consideração para com o artista” – diz a nota oficial, que ainda se desculpa com os fãs que compareceram ao evento e não puderam desfrutar do espetáculo do artista.

Versão Cubb

Segundo a Cubb, produtora do evento e contratante do cantor, a versão do artista é falsa. Em entrevista concedida à equipe da GaúchaZH, responsáveis da empresa afirmaram que Livinho passou por processo comum de segurança e que sua espera total não passou de dez minutos.

A equipe do funkeiro afirmou que foi 1h13min.

Organizadores do evento explicaram à reportagem que existem pulseiras de acesso para o local e que haviam duas disponibilizadas no momento da chegada do artista, uma para ele e outra para seu empresário, enquanto o restante da equipe teria que aguardar por um curto momento. Notícia esta que não foi bem recebida pelo cantor. O contrato em questão foi divulgado pela produtora, Livinho teria recebido R$ 85 mil reais pelo evento.

Publicidade

Leia tudo e assista ao vídeo