MC Livinho, um dos maiores destaques do Funk e da música brasileira nos últimos anos, acostumado a fazer shows por todo o país, não quis esperar por autorização da produtora de show que realizaria, após ter sido barrado por seguranças do evento ao tentar entrar no local. O fato ocorreu na última quarta-feira (15/11), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, no evento FUNKÜ, que ainda reuniu MC Fioti, Lan, e Rahell.

Irritado com o tratamento da equipe da produtora e com a demora da espera, que já se prolongava por mais de uma hora, o cantor decidiu por cancelar o show e retirar-se do local com sua equipe de produção.

Versão Livinho

Em suas redes sociais, o funkeiro desabafou e gerou diferentes reações e opiniões de seus fãs.

Falta de organização. Nunca vi isso, contrata um artista, e a segurança responsável da casa, com a produção de equipe da festa do lado, não deixa o artista entrar no show com a equipe e ainda falta com o respeito”, declarou.

A assessoria de Livinho divulgou também uma nota de esclarecimento, informando que o cantor teria encontrado problemas desde o início do relacionamento com a produtora. Na chegada ao hotel, na capital gaúcha, a equipe teria tido seus guichês bloqueados por falta de pagamento da empresa contratante.

Afirmaram também que um dos seguranças do local chegou a bater com o braço no peito do cantor, de modo a faltar com respeito com o funkeiro de 23 anos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Curiosidades

Justificando-se, a produtora diz ter tido motivos de segurança para cancelar a participação no evento.

“Por segurança do artista e toda sua equipe, decidimos nos retirar. Estamos reiterando aqui que MC Livinho estava presente no local do show. Faltou à produtora deste evento o mínimo de respeito, profissionalismo e consideração para com o artista” – diz a nota oficial, que ainda se desculpa com os fãs que compareceram ao evento e não puderam desfrutar do espetáculo do artista.

Versão Cubb

Segundo a Cubb, produtora do evento e contratante do cantor, a versão do artista é falsa. Em entrevista concedida à equipe da GaúchaZH, responsáveis da empresa afirmaram que Livinho passou por processo comum de segurança e que sua espera total não passou de dez minutos. A equipe do funkeiro afirmou que foi 1h13min.

Organizadores do evento explicaram à reportagem que existem pulseiras de acesso para o local e que haviam duas disponibilizadas no momento da chegada do artista, uma para ele e outra para seu empresário, enquanto o restante da equipe teria que aguardar por um curto momento.

Notícia esta que não foi bem recebida pelo cantor. O contrato em questão foi divulgado pela produtora, Livinho teria recebido R$ 85 mil reais pelo evento.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo