Anúncio
Anúncio

Estão circulando notícias que Luciano Huck e Angélica podem ser demitidos da Rede Globo em função da possível candidatura do apresentador à Presidência da República em 2018. A história que circula foi que ele ganhou um tempo para pensar.

Este assunto de candidatura já vem rendendo desde o final do mês passado e durante esse mês a coisa começou a pegar mais corpo, a ferver mais, inclusive nas redes sociais. Não é só a história da possível candidatura de Luciano Huck à Presidência da República. Na verdade, o que mais está chamando a atenção agora é o destino de Angélica nessa história toda.

Ela perdeu o Estrelas e também o Estrelas do Brasil. Logo voltou com Videogame, que não empolgou ninguém, não fez o sucesso que se esperava. É uma temporada que foi usada um teste. Se desse certo, seria o novo programa da Angélica e seria passado na Rede Globo todos os dias. Porém, não deu certo, a coisa não correspondeu com aquilo que eles imaginaram.

Angélica acabou apanhando da concorrência, tanto que o último videogame vai ao ar nesta sexta-feira. Na segunda (20), começou a última semana do programa e não haverá mais.

Anúncio

Então, vão ver qual será o destino e o formato para Angélica. É aí que tem um ponto de interrogação maior ainda, que não é a questão de ter outro formato para ela. A grande questão é se ela vai ou não continuar na Rede Globo, se o Luciano Huck, marido da apresentadora, irá ou não permanecer também.

Se ele decidir seguir a carreira política, ela está envolvida. Os especialistas em comunicação dizem que Angélica vai ser a melhor coisa para candidatura de Luciano Huck. Ela tem diante do público uma imagem de mãe de família, mulher moderna e independente e se encaixaria bem como primeira-dama. Para Angélica se engajar na campanha, ela não poderia estar no ar também.

Anúncio

É aí que vem história: será que Luciano para mesmo em dezembro?

Tempo para pensar

A Rede Globo teria pedido a Luciano para que esperasse até dezembro, pois, se ele sair, será permanente não haverá volta. Se for para a política, será lá que vai ficar. Se for voltar a ser apresentador, não será na Globo.

A história que circulou foi que ele teria ganhado um tempo para dar a decisão dele. Nada melhor que deixar passar esse mês agitado que é dezembro por conta das festas de final de ano, e em janeiro ele responde.

Tira o mês de janeiro para pensar melhor e definir as coisas, porque isso afeta não só a vida profissional dele e da Angélica como vai interferir na intimidade do casal, da família toda.

Essa decisão muda tudo, porque a vida deles poderá estar ainda mais exposta porque é assim que funciona o jogo eleitoral. Então, ele ganhando este prazo foi uma coisa muito importante. O público está dividido.