Pedro Cardoso, Carolina Ferraz e Maitê Proença não serão vistos tão cedo na programação da Rede Globo. Talvez eles nunca mais voltem a atuar pela emissora. A diretoria da emissora decidiu romper com os três atores pelo fato de os considerarem ingratos. A Globo está sendo processada pela atriz Carolina Ferraz, que reivindica os direitos trabalhistas. Pedro Cardoso e Maitê deixaram os executivos indignados pelas duras críticas à empresa.

Segundo avaliação dos diretores, a emissora não devem oferecer trabalho para quem os processa ou tentam denegrir a imagem da casa.

Publicidade
Publicidade

Para eles, o ator que não gosta da Globo ou acha que não está sendo valorizado, deve ir a busca de trabalho em outra emissora.

O ator Pedro Cardoso trabalhou mais de 30 anos na Rede Globo. Ele foi roteirista de programas, entre eles a TV Pirata (1988-1992). Sua imagem ficou fortemente marcada pela sua atuação em várias temporadas de A Grande Família, onde atuou como o Agostinho Carrara. Sua dispensa ocorreu logo após o fim do seriado.

Depois da demissão, Cardoso começou a criticar em diversas entrevistas a emissora.

Publicidade

Ele considera a TV Globo como "acovardada", e pontuou que não havia transformações na programação da emissora.

No programa Pânico, ele chegou a declarar que seu trabalho foi completamente desprezado pela emissora, que não lhe proporcionou a oportunidade de desenvolver um projeto autoral. Na Rede Record, ele criticou a novela Verdades Secretas, repugnando a exposição erótica da trama. Ele disse para o apresentador Gugu Liberato que precisava falar o que pensava.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Televisão

Maitê Proença

A diretoria da Globo ficou ofendida com Maitê quando ela soltou o verbo no programa Roda Viva, da TV Cultura, algumas semanas atrás. Ela disse que tomou conta de sua demissão pela imprensa. Maitê evitou citar nomes, mas declarou que sofreu assédio de pessoas importantes na emissora.

Segundo ela, pelo fato de não aceitar os assédios, teve sua carreira prejudicada. Alegou que passou dez anos tendo papéis sendo tirados por não ter cedido.

Maitê recordou de um assédio sofrido por parte de um diretor: "Mandou que eu jogasse uma garrafa na parede enquanto me filmava. Depois tentou me denegrir enviando o vídeo para outro diretor afirmando que eu estava louca.”

A Globo já estava tendo trabalho com Maitê. Na novela Liberdade, Liberdade, Maitê não aceitou fazer cenas sensuais, exigiu que a emissora providenciasse uma dublê. Isto veio a público quando a dublê divulgou que a nudez era dela.

Publicidade

Maitê ficou indignada, afirmou que segredos de trabalho não se revelam.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo