A cantora Claudia Leitte é uma das principais personalidades da música brasileira, mas está passando por maus momentos. A artista e a Ciel Empreendimentos estão sendo alvos de uma situação polêmica. A empresa, que gere a carreira da artista, e a própria Claudia, foram condenadas por um crime trabalhista terrível. A Justiça considerou que havia ilegalidade na forma de contratação de um dos ex-músicos de Leitte. O profissional da Música esteve com a artista durante os anos de 2009 e 2014, mas a situação acabou dando o que falar.

Publicidade

O músico ficou furioso com tudo o que aconteceu e decidiu agir.

Claudia Leitte terá que pagar grande fortuna após não pagar direitos trabalhistas a ex-guitarrista

A cantora é muito querida por aquilo que faz, mas dessa vez provocou polêmica. Isso porque o trabalhador ficou anos na Justiça para conseguir provar a sua relação com a artista. De acordo com informações do portal de notícias G1, em matéria publicada nesta terça-feira (28), Claudia não pode mais recorrer da decisão. O músico não quer ser identificado, por isso, o nome do guitarrista não foi revelado, mas ele teria recebido uma verdadeira bolada. O profissional teria recebido uma quantia que supera o valor de R$ 382 mil.

Cantora de axé, Claudia Leitte, estará menos rica no próximo Carnaval

A última ordem judicial já foi dada à artista e ela e sua empresa vão ter que pagar o que devem ao querido artista. Bruno Calil, advogado do guitarrista, falou a respeito do processo. De acordo com ele, o valor final ainda vai depender até o dia do recebimento, já que os juros continuam rodando. Além disso, apesar de não existir mais recursos, a defesa de Claudia pode fazer algum tipo de reclamação na Justiça a respeito do episódio.

Publicidade

Claudia Leitte tentou provar que não devia nada a guitarrista

Procurada pelo G1, a assessoria da artista e da Ciel respondeu que não se manifesta sobre assuntos jurídicos. Claudia Leitte bem que tentou provar que o músico não tinha relação com ela, pois não seria seu guitarrista exclusivo, mas também tocaria com outros artistas. Mesmo assim, a Justiça entendeu que pela quantidade de tempo que o músico trabalhava, ele tinha os mesmos direitos que um trabalhador comum. Por isso, a profissional da música vai ter que pagar horas extras, décimo terceiro e fundo de garantia ao artista.

Nada disso foi pago durante o tempo que o músico ficou trabalhando com a artista que cantou 'Bola de Sabão'.