Esta semana a repórter do programa Legendários, da TV Record, Juju Salimeni, desencadeou uma campanha no Instagram, solicitando ajuda de fãs para conseguir que o seu marido, o fisiculturista, Felipe Franco, removesse o bigode de seu rosto.

Segundo a musa fitness, que chegou a afirmar num vídeo, que odeia bigode, ainda salientou afirmando que “as mulheres não gostam” desse adereço emoldurando a boca do homem, porque ele "pinica a pele", segundo a repórter.

A maioria das mulheres optam por homens com bigode

Ocorre que, diferentemente da Salimeni, que após o apelo na rede social foi atendida pelo esposo, que raspou seu bigode, o site masculino Areah, afirma que a maioria das mulheres preferem homens que adotam esse estilo mustache.

Publicidade

Mas claro, Juju não está sozinha. Existem também mulheres que optam por homens sem bigode, sem barba e sem cavanhaque. Ou seja, querem rosto limpo. E isso não significa que eles também não tenham lá o seu encanto. Algumas ainda preferem o sexo masculino com barba e bigode.

Bigode originou-se na Península Ibérica

O site Superinteressante aponta a palavra bigoth, oriunda do visigoth, traduzida para o português como bigode. Neste caso, o bigode seria originário dos visigodos que viviam na Península Ibérica e ficaram conhecidos pelos longos bigodes.

Na língua inglesa, o vocábulo bigot caracteriza uma pessoa que não suporta alguém com opinião contrária à sua, assemelhando-se com a fama dos visigodos.

A moda mustache veio sem pressa para seguir

O bigode, que nos mais remotos tempos da história vem estampando rostos famosos como os do pintor Salvador Dali, Charles Chaplin e do cientista Albert Einstein, trouxe sofisticação e masculinidade à moda mustache, marcando o estilo de muitos homens da modernidade. Estes barbados que se orgulham de suas madeixas faciais, e que antes frequentavam barbearias para raspar a barba e cortar o cabelo, atualmente estão indo ao local para aplicarem nelas toques de requinte e seriedade, revestindos-o de um certo it.

Publicidade

O site masculino Areah afirma que a admiração do mundo feminino por artistas como Johnny Depp, James Franco e Brad Pitt, fez com que muitas mulheres aprovassem o mustache, ou seja, o bigode. Esse estilo ganhou força também, salienta o site, com o movimento Novembro Azul, cujos idealizadores objetivando prevenir o homem sobre o câncer da próstata, juntou às palavras Movimento e Novembro, resultando em Movember.

População masculina aumenta venda de cosméticos

E os homens não estão se preocupando apenas em manter o charme no visual do seu rosto, com ou sem bigode, com ou sem barba, com ou sem cavanhaque.

Segundo levantamento da Associação Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABHPPC), o sexo masculino fez crescer 2,4%, em 2015, a venda de xampus, sabonetes e produtos para se barbear. Ainda conforme a instituição, no período de 2008 a 2014, essa fatia de mercado cresceu mais de 100%, saltando de US$ 2.284 bilhões para US$ 4.572 bilhões, devendo incluir também nesse montante produtos para cuidados da pele.