Anúncio
Anúncio

Considerado um dos cantores mais famosos do Brasil, Sidney Magal que recentemente completou incríveis 50 anos de sua grande carreira, decidiu aproveitar a data para lançar sua biografia. O cantor está com 67 anos de idade e sempre gosta de inovar nas suas apresentações e performances, atraindo inclusivo o público mais novo para conhecer seu trabalho

O músico relatou em entrevista que causou muito comoção no portal de notícias UOL que já passou por um terrível sofrimento que poucas pessoas sabem.

O cantor relata que sente culpa até hoje pelo suicídio da namorada

Entre as várias revelações bombásticas que Magal traz na sua biografia uma das mais reveladoras é o suicídio cometido pela sua então namorada, que ele apenas chama de Heloísa.

Anúncio

Ele diz que conheceu a moça quando já estava bastante famoso, mas não chegou a mencionar o ano que começaram a se relacionar, para ele o relacionamento era apenas momentâneo sem nenhuma pretensão de formalizar algo mais sério, porém para a garota não era bem assim, ela tinha planos bem mais sérios com Magal e pensava inclusive em constituir família.

Já com bastante sucesso Sidney não ligava muito para o carinho que Heloísa demonstrava e disse que por diversas vezes saia com outras mulheres, durante o curto tempo que os dois estiveram juntos como namorados.

O músico relata que estava com outra mulher na sua casa quando Heloísa chegou a sua residência sem qualquer aviso prévio mas ele não deixou que a moça entrasse pois ele estava com outra mulher, segundo o cantor a jovem gritou e tentou arrombar a porta por várias vezes mas sem sucesso, foi então que Heloísa desistiu e deixou apenas um bilhete embaixo da porta dizendo que precisava falar com Magal o mais rápido possível pois estava prestes a fazer uma loucura.

Sidney Magal ignorou a carta da namorada e só foi visitá-la no outro dia na parte da tarde, mas ao chegar no condomínio da jovem foi surpreendido pelo porteiro do prédio que disse que Heloísa estava sem vida.

Anúncio

Bastante emocionado o músico confessa que ainda carrega a culpa pela morte da ex-namorada e que o rosto de Heloísa continua vívido nas suas lembranças: "Vejo o rosto da Heloísa todos os dias da minha vida, é uma dor que carrego comigo e sempre vou carregar."

Magal disse ainda que lutou muitos anos para poder falar abertamente sobre esse assunto tão traumático, e que não podia de maneira nenhuma fazer uma biografia da sua vida sem tocar neste assunto que o persegue até hoje.